São Paulo tem 2 gols anulados e só empata com o Novorizontino em casa

Com uma péssima atuação da arbitragem, que anulou incorretamente dois gols do São Paulo, o time ficou no empate por 1 a 1 com o Novorizontino, pela quarta rodada do Campeonato Paulista, nesta segunda-feira. Apesar de ter mantido a invencibilidade no torneio, o resultado frustrou um pouco os jogadores porque o duelo foi no Morumbi e diante de um adversário com muitos reservas em campo.

Apesar do tropeço em casa, o São Paulo segue na liderança do Grupo C do Paulistão, com oito pontos, e voltará a jogar domingo, contra o Santo André, no Bruno José Daniel. O Novorizontino também está com oito, na segunda posição na chave B. No domingo, receberá o Ituano no Jorge Ismael de Biasi.

Pato teve a chance de jogar como titular e logo no primeiro minuto mostrou serviço ao marcar seu gol, aproveitando bom passe de Tchê Tchê. Mas o auxiliar marcou impedimento, incorretamente. O Novorizontino respondeu com Danielzinho. A bola sobrou para ele na área, que chutou, mas Tiago Volpi fez boa defesa.

Depois, aos 12, Pato novamente balançou as redes, mas novamente foi marcado impedimento. E outra vez a arbitragem errou e neste caso foi ainda pior, pois o jogador do São Paulo estava muito atrás do último defensor do adversário. A reclamação foi grande e fez com que o técnico Fernando Diniz recebesse o cartão amarelo.

Mesmo com a arbitragem atrapalhando, o São Paulo manteve a calma e tentou chegar ao gol do time visitante, que apostava nos contra-ataques, principalmente pelo lado direito, com Cléo Silva Para piorar, aos 26, o juiz Flávio Roberto Mineiro Ribeiro não marcou pênalti claro de Felipe Rodrigues em Vitor Bueno.

No final do primeiro tempo, o São Paulo apertou um pouco mais e quase abriu o placar com Hernanes após uma cobrança de escanteio Ele recebeu a bola e chutou com o gol aberto, mas Felipe Rodrigues salvou em cima da linha. E nos acréscimos Pablo arriscou de longe e obrigou o goleiro Oliveira a mandar para escanteio.

Na volta do intervalo, o São Paulo tratou de buscar o gol da vitória e mais um erro de arbitragem atrapalhou. Logo aos cinco minutos, Arboleda chutou e a bola bateu na mão de Felipe Rodrigues, mas o juiz mandou seguir. Pouco depois, Hernanes teve boa chance, mas cabeceou para fora. Reinaldo também teve ótima oportunidade ao chutar de longe, e a bola explodiu no travessão

O gol do time da casa não saía até que, em um contra-ataque, o Novorizontino fez seu gol. Aos 25, Higor Leite recebeu um passe na direita e tocou na saída de Volpi, fazendo 1 a 0 no Morumbi. Justo ele que havia entrado no jogo segundos antes no lugar de Danielzinho. Com o gol, o time do interior recuou mais e o São Paulo tentou de tudo para empatar.

Aos 40, em uma bela jogada de Vitor Bueno pela esquerda, o goleiro Oliveira não alcançou, Brenner acompanhou a trajetória da bola e mandou para o gol, fazendo 1 a 1 na partida. Isso fez com que o time fosse ainda mais para cima, também ficando exposto aos contra-ataques. Porém, não conseguiu fazer o gol da virada.

FICHA TÉCNICA:

SÃO PAULO 1 x 1 NOVORIZONTINO

SÃO PAULO – Tiago Volpi; Juanfran (Everton), Arboleda, Bruno Alves e Reinaldo; Tchê Tchê, Daniel Alves e Hernanes (Toró); Pablo, Pato (Brenner) e Vitor Bueno. Técnico: Fernando Diniz.

NOVORIZONTINO – Oliveira; Felipe Rodrigues, Adriano Mina, Edson Silva e Willian Formiga; Adilson Goiano, Léo Baiano e Danielzinho (Higor Leite); Cléo Silva, Jenison (Guilherme Queiroz) e Capixaba (Felipe Marques). Técnico: Roberto Fonseca.

GOLS – Higor Leite, aos 25, e Brenner, aos 40 minutos do segunndo tempo.

ÁRBITRO – Flávio Roberto Mineiro Ribeiro.

CARTÕES AMARELOS – Fernando Diniz, Tchê Tchê, Brenner, Léo Baiano e Danielzinho.

RENDA – R$ 378.987,42.

PÚBLICO – 14.060 pagantes.

LOCAL – Morumbi, em São Paulo.

Mais notícias