Santos faz três gols em 22 minutos e vence o Mirassol em casa

Vitória leva o Santos aos 15 pontos, na liderança do Grupo A

Com uma bela atuação no primeiro tempo, o Santos derrotou o Mirassol por 3 a 1, neste sábado, na Vila Belmiro, pela nona rodada do Campeonato Paulista. Diego Pituca, Yuri Alberto e Eduardo Sasha marcaram os gols da equipe que, com 22 minutos de jogo, já vencia por 3 a 0. Rafael Silva descontou para o time do interior.

A vitória leva o Santos aos 15 pontos, na liderança do Grupo A, seis pontos à frente do Água Santa, segundo colocado, que joga neste domingo contra a Internacional de Limeira, em Diadema. Mesmo com a derrota, o Mirassol permanece na segunda posição do Grupo C com 13 pontos, dois atrás do São Paulo.

O Santos volta a campo na terça-feira, novamente na Vila Belmiro, para enfrentar o equatoriano Delfín, pela segunda rodada do Grupo C da Copa Libertadores, em jogo com portões fechados. O time de Jesualdo Ferreira estreou com vitória (2 a 1 sobre o Defensa y Justicia, na Argentina) e lidera a chave.

Pelo Campeonato Paulista, na décima rodada, o Santos disputará clássico contra o São Paulo, no próximo sábado, às 19 horas, no Morumbi. Já o Mirassol recebe o Santo André, time de melhor campanha do Paulistão, domingo, 11h, no estádio José Maria de Campos Maia.

Antes de o confronto começar, as duas equipes fizeram uma homenagem ao Dia Internacional da Mulher, a ser celebrado neste domingo, com os 22 jogadores entrando no gramado acompanhados de torcedoras.

O JOGO – Com a bola rolando, só deu Santos. O time da Vila Belmiro fez um primeiro tempo de alto nível, intenso, jogando com velocidade no ataque, marcando sob pressão a saída de bola do adversário, trocando passes com rapidez e sendo preciso nas finalizações.

O resultado dessa superioridade se refletiu no placar. Com pouco mais de 20 minutos o time de Jesualdo Ferreira já vencia por 3 a 0. O primeiro gol saiu logo aos três minutos. Pressionada, a defesa do Mirassol errou na saída de bola, Felipe Jonatan recuperou e encontrou Pituca que, dentro da área, acertou o ângulo direito de Kewin.

Aos 18, o Santos ampliou o placar. Após cruzamento de Pituca, Yuri Alberto chutou cruzado e marcou o segundo do Santos. Mesmo em vantagem, o time não diminuiu o ritmo, teve muita movimentação no setor ofensivo, confundiu a defesa adversária e logo marcou o terceiro. Aos 22, Sasha recebeu de Yuri Alberto na entrada da área e acertou um belo chute no canto direito de Kewin.

Quando o Santos estava próximo do quarto gol, o Mirassol descontou através de jogada de bola parada. Aos 31, Camilo cruzou para a área, a defesa do Santos falhou e Rafael Silva cabeceou no canto esquerdo de Everson.

No segundo tempo o Santos adotou uma estratégia diferente, preservou mais a posse de bola, manteve o controle da partida, mas não apresentou a intensidade e velocidade exibidas na etapa inicial.

O Mirassol se aproveitou da queda de ritmo santista, melhorou na etapa final e equilibrou o confronto, mas encontrou dificuldades para criar e superar a defesa alvinegra. A melhor chance aconteceu com Camilo, aos 13, mas o chute preciso parou na boa defesa de Everson.

No final do jogo, o Santos apertou o ritmo novamente e quase marcou o quarto gol. Aos 35, Luan Peres cabeceou com perigo sobre o travessão. No minuto seguinte, foi a vez de Carlos Sánchez balançar as redes, mas a arbitragem anulou o gol anotando impedimento do meia uruguaio.

Aos 42, o goleiro Everson arriscou uma cobrança de falta sofrida por Soteldo na entrada da área, mas mandou na barreira do Mirassol. Nos acréscimos, Kaio Jorge ainda acertou o travessão.

FICHA TÉCNICA:

SANTOS 3 x 1 MIRASSOL

SANTOS – Everson; Madson (Pará), Lucas Veríssimo, Luan Peres e Felipe Jonatan; Jobson, Diego Pituca e Carlos Sánchez; Soteldo, Eduardo Sasha (Arthur Gomes) e Yuri Alberto (Kaio Jorge). Técnico: Jesualdo Ferreira.

MIRASSOL – Kewin; Daniel Borges, Luiz Otávio, Reniê e Ernandes; Luís Oyama, Neto Moura (André Castro) e Camilo; Matheus Rocha (Maranhão), Chico (Dellatorre) e Rafael Silva. Técnico: Ricardo Catalá.

GOLS – Pituca, aos 3, Yuri Alberto, aos 18, Eduardo Sasha, aos 22, e Rafael Silva, aos 31 minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO – Ilbert Estevam da Silva

CARTÕES AMARELOS – Rafael Silva, Madson, Matheus Rocha, Luiz Otávio, Diego Pituca, Soteldo e Everson.

RENDA – R$ 275.792,50.

PÚBLICO – 6.762 pagantes.

LOCAL – Vila Belmiro, em Santos.

Mais notícias