Luiz Adriano faz 3, Palmeiras ganha a 100ª na Libertadores e é 1º do Grupo B

Com muita velocidade no ataque e uma bela atuação de Luiz Adriano, o Palmeiras derrotou o Guaraní, por 3 a 1, nesta terça-feira à noite, no Allianz Parque, pela segunda rodada do Grupo B da Copa Libertadores.

Com a segunda vitória consecutiva, o time do técnico Vanderlei Luxemburgo chegou aos seis pontos e assumiu a liderança da chave, contra três do Guaraní e do Bolívar, que também venceu o Tigre, nesta terça-feira, por 2 a 0, na Bolívia.

O triunfo foi histórico, pois foi a 100.ª vez que o Palmeiras venceu na Libertadores. O time também soma 52 empates e 32 derrotas.

O Palmeiras começou em alta velocidade. Logo aos dois minutos, uma jogada incrível. Cinco jogadores dentro da pequena área do Guaraní, várias vezes a bola foi chutada, mas não entrou no gol paraguaio.

Com Rony, Willian, Dudu e Luiz Adriano, o Palmeiras foi muito rápido, mas não teve organização. Faltou um meia para pensar o jogo. Ramires, enquanto teve fôlego, apareceu no campo todo, mas cansou depois dos 35 minutos. Para piorar, o time entrou na catimba dos paraguaios, que buscaram parar o jogo a todo instante e ganhar tempo até nas cobranças de lateral.

O nervosismo de Vanderlei Luxemburgo à beira do gramado passou para os jogadores e Marcos Rocha recebeu um cartão amarelo, ao chutar a bola na cabeça de Bombadilla, depois de o jogador estar no chão, ao receber falta de Felipe Melo.

O desequilíbrio emocional fez o Palmeiras não conseguir furar o bloqueio da zaga adversária e ainda ver seu setor defensivo ficar vulnerável aos contra-ataques do Guaraní.

No segundo tempo, o Palmeiras voltou privilegiando as triangulações, enquanto o Guaraní se mostrava bem armado para buscar os contragolpes.

Mas os oito minutos o Palmeiras foi rápido na cobrança de uma falta na intermediária. Dudu fez ótimo lançamento e Luiz Adriano, meio sem jeito, empurrou para o meio das pernas do goleiro Sérvio: 1 a 0.

Os paraguaios reclamaram muito com a arbitragem e perderam um pouco a concentração. O Palmeiras, ao contrário, ganhou confiança e passou a furar mais o bloqueio do adversário. Rony perdeu enorme oportunidade, após cruzamento de Luiz Adriano.

A partir dos 20 minutos, o jogo ganhou características diferentes. O Guaraní passou a ter a iniciativa e o Palmeiras se armou para os contra-ataques e os espaços surgiram na zaga paraguaia. E foi fatal.

Em rápida troca de passes entre Rony e Bruno Henrique, Luiz Adriano foi lançado e fez o segundo gol, aos 27 minutos. Aos 36, o atacante chegou ao hat-trick, após arrancada de Dudu pela esquerda. O atacante marcou presença na pequena área para empurrar a bola para dentro.

Com a vitória garantida, o Palmeiras deixou a marcação frouxa e o Guaraní diminuiu, aos 42 minutos, com um belo gol de Bobadilla, após “matar” a bola com grande categoria diante de Weverton.

 

FICHA TÉCNICA

 

PALMEIRAS 3 X 1 GUARANI

 

PALMEIRAS – Weverton; Marcos Rocha, Felipe Melo, Gustavo Gómez (Vitor Hugo) e Viña; Bruno Henrique, Ramires (Patrick de Paula), Dudu e Willian (Zé Rafael); Rony e Luiz Andriano. Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

 

GUARANI – Sérvio; Dávalos, Romaña, Baez e Guillermo Benítez; Ángel Benítez, Morel (Barrientos), Edgar Benítez (Merlini) e Redes; Rodrigo Fernández e Bobadilla. Técnico: Gustavo Costas.

 

GOL – Luiz Adriano aos oito, aos 27 e 36 minutos do segundo tempo. Bobadilla aos 42.

 

ÁRBITRO – Rafael Tobar (CHI).

 

CARTÕES AMARELOS – Marcos Rocha, Gustavo Gómez, Morel, Edgar Benítez, Baez, Rodrigo Fernández e Merlini.

 

RENDA – R$ 1.900.019,84.

 

PÚBLICO – 28.267 pagantes.

 

LOCAL – Allianz Parque, em São Paulo.

Luiz Adriano faz 3, Palmeiras ganha a 100ª na Libertadores e é 1º do Grupo B
Mais notícias