Diego Costa pode ser preso por fraude fiscal na Espanha, dizem procuradores

Jogador pode ser preso por até seis meses

Procuradores da Espanha afirmaram nesta sexta-feira que podem pedir a prisão do atacante Diego Costa por até seis meses, sob acusação de fraude fiscal no país europeu. O jogador do também poderá receber multa de 507.208 euros (cerca de R$ 2,9 milhões).

Apesar do pedido dos procuradores, Diego Costa tem chances remotas de ser preso porque na Espanha sentença menores de dois anos podem ser suspensas pela Justiça. O brasileiro, naturalizado anhol, será julgado na quinta-feira da próxima semana.

Ele é acusado de não pagar mais de 1.014.416 de euros (R$ 5,8 milhões) em impostos relativos a direitos de imagem no valor de 5,1 milhões de euros. Ele não teria declarado estes ganhos em seu imposto de renda em 2014.

A Justiça anhola tem se debruçado sobre diversas casos de evasão fiscal cometidos por jogadores de futebol nos últimos anos. Lionel Messi, Cristiano Ronaldo e o técnico José Mourinho estiveram entre os investigados. Nenhum deles foi preso, mas todos pagaram pesadas multas.

Diego Costa pode ser preso por fraude fiscal na Espanha, dizem procuradores
Mais notícias