De olho na Olimpíada, atletas conseguem novos patrocinadores em meio à pandemia

Entre as empresas que fecharam acordos com atletas estão MRV, Ajinomoto, Nissan, Nike e Petrobras

Enquanto vários s perderam seus patrocínios devido à crise econômica causada pela pandemia do novo coronavírus, alguns esportistas estão garantindo novos contratos já de olho nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de -2020, adiados para 2021. Entre as empresas que fecharam acordos com s estão MRV, Ajinomoto, Nissan, Nike e Petrobrás.

Com o intuito de destacar a força da mulher, a construtora MRV escolheu a campeã olímpica do salto em distância Maurren Maggi para ser a capitã da campanha da empresa. Ela lidera a equipe que conta com: Aline Ferreira (wrestling olímpico), Ana Patricia Ramos (vôlei de praia), Ana Sátila (canoagem), Beatriz Iasmin Ferreira (boxe), Bruna Takahashi (tênis de Mesa), Flávia Saraiva ( artística), Kahena Kunze (vela), Lorrane Ferreira (natação), Luísa de Baptista Duarte (triathlon), Luiza Guisso Fiorese (vôlei sentado), Rayssa Leal (skate street) e Silvana Lima (surfe).

A Ajinomoto do Brasil, que apoia mais de 20 s olímpicos e paralímpicos, também renovou os contratos de mais de 20 s do projeto chamado “” até 2021. “Esse é um momento importante para reforçarmos o nosso compromisso. O fundamental é contribuir com a sociedade e oferecer um pouco mais de tranquilidade aos s que, desde o início da pandemia, têm sido forçados a lidar com adversidades e incertezas”, disse a gerente de comunicação da empresa, Priscila Santana.

Ambas as empresas apoiam a mesa-tenista Bruna Takahashi. Para ela, as renovações chegaram em um momento em que estava buscando apoio para o próximo ciclo olímpico. “Para mim, como para qualquer , é muito importante receber um patrocínio. Isso nos ajuda a lutar pelos nossos objetivos pois para chegar no alto nível temos muitos gastos e não é fácil. Hoje conto com o apoio de algumas empresas, que prolongaram o contrato assim que o adiamento dos Jogos Olímpicos foi anunciado e me fornecem suplementos para fortalecer e recuperar meu organismo”, contou a .

“Hoje conto com o apoio do Bolsa Atleta do governo, da Mitsubishi Electric, e ainda veio a surpresa da MRV que, no meio dessa pandemia, criou um projeto e selecionou 12 s femininas e felizmente fui uma delas. Todos os patrocínios me ajudam a ficar mais perto dos meus objetivos: ser top 10 do ranking mundial de tênis de mesa, ganhar uma medalha olímpica, fazer história para o Brasil e influenciar novas gerações…”, afirmou Bruna.

A reportagem também conversou com a paralímpica Verônica Hipólito. “O Time Ajinomoto, por exemplo, estendeu o contrato com todos os s, homens e mulheres, já que a Olimpíada e a Paralimpíada foram adiadas. Isso é raríssimo de acontecer. O Time Nissan fez a mesma coisa, a Nike disse que continuaria conosco e a Petrobrás também”, disse.

Garantida nos Jogos Olímpicos de -2020, a surfista Silvana Lima entra na lista de s da MRV. Ela considera que o projeto pode impulsionar as mulheres em busca dos seus sonhos no esporte. “Cresci vendo os homens se destacando mais, então é bacana ver uma empresa apoiando várias meninas de modalidades diferentes. É bonito ver que muitas s estão conseguindo uma oportunidade, principalmente considerando a nossa atual situação de crise por causa da pandemia”.

Rodrigo Resende, diretor de Marketing e Novos Negócios da MRV, diz que a empresa está apostando no esporte feminino cumprindo o propósito de oferecer oportunidade para essas esportistas. “A mulher tem um poder transformador na sociedade que precisa ser exaltado e o esporte não pode ficar de fora. Sabemos dos desafios que elas enfrentam para conquistar seus espaços e queremos ser um meio importante de apoio para que essas s realizem seus sonhos e sirvam de inspiração para outras”.

De olho na Olimpíada, atletas conseguem novos patrocinadores em meio à pandemia
Mais notícias