Cruzeiro faz demissões no dia do aniversário e diz que ‘nuvens pesadas passarão’

A quinta-feira, data do aniversário de 99 anos de fundação do , foi um dia de mudanças administrativas e demissões no clube. Com o time passando por grave crise financeira e tendo sido rebaixado à Série B do Campeonato Brasileiro na temporada passada, a nova gestão definiu a saída de mais de 80 pessoas do quadro de funcionários e colaboradores.

“O Esporte Clube confirma que na data de hoje (2 de janeiro de 2020) ocorreram várias demissões espontâneas, desligamentos e readequação de setores que precisam ser reduzidos. No esforço de resgatar o Clube do desequilíbrio financeiro, todas as medidas necessárias serão tomadas para apresentar um plano de sustentabilidade econômica e exitosa visando um imediato retorno do time à Série A”, afirmou o através de comunicado oficial.

As saídas de funcionários aconteceram em diferentes departamentos do , incluindo os de futebol e jurídico. E incluíram profissionais bastante associados a dirigentes da gestão anterior, como ao ex-presidente Wagner Pires de Sá e a Itair Machado, que foi vice-presidente de futebol. Entre os funcionários demitidos foram incluídos Alexandre Comoretto, o Gaúcho, visto como articulador político de Itair e Wagner, além de Alexandre Lemos, que foi diretor de obras e patrimônio.

Com a grave crise financeira e técnica, o reconheceu o momento complicado ao celebrar o seu aniversário nas redes sociais, mas também prometendo que as “nuvens pesadas irão passar”. “Aniversário é um momento de celebração. Mas, também, o da certeza de um início de um novo ciclo. É uma chance de se olhar no espelho, reconhecer os defeitos, mas também os feitos”, afirma o texto. “As nuvens pesadas irão passar. O nosso brilho, não!”, concluiu.

Cruzeiro faz demissões no dia do aniversário e diz que 'nuvens pesadas passarão'
Mais notícias