Com 2 de Rony, Palmeiras domina desfalcado Athletico-PR e reage após tropeço

Times se enfrentaram nesse sábado (28) no Allianz Parque pelo Brasileirão

Em um jogo afetado diretamente pela covid-19, o dominou o desfalcado e venceu por 3 a 0, neste sábado (28), no Allianz Parque, pela 24ª rodada do Brasileirão. Rony, com passagem pelo rival paranaense, marcou duas vezes e foi o destaque na reabilitação do time paulista, que vinha de uma inesperada derrota para o lanterna , na rodada passada.

Contando com boas atuações de Lucas Lima e Gustavo Scarpa, o chegou aos 37 pontos e voltou a se aproximar dos primeiros colocados. Ocupa agora o quarto lugar. O Athletico, em momento difícil na temporada, ocupa a zona intermediária da tabela, com 28 pontos.

Neste sábado, o jogou reforçado por jogadores antes afastados por covid-19, como Luan, Viña, Gustavo Scarpa e Gabriel Veron. Porém, momentos antes do jogo, a comissão técnica anunciou mais duas baixas pelo novo coronavírus: Marcos Rocha e Renan. Assim, Abel Ferreira escalou Gabriel Menino em sua posição de origem, na lateral direita, no lugar de Marcos Rocha

Do outro lado, o Athletico jogou com uma formação desfigurada, com reservas em campo e até atletas da base no banco de reservas O técnico Paulo Autuori chegou a tentar relacionar o goleiro Mycael, de apenas 16 anos.

O desequilíbrio entre reforços e baixas em campo ficou evidente ao longo dos 90 minutos. Mais sólido, o não encontrou dificuldades para se impor. Logo aos 7 minutos, abria o placar em bela jogada coletiva do seu meio-campo. A jogada teve início com Gustavo Scarpa e assistência de Lucas Lima, em perfeito passe para Patrick de Paula ficar cara a cara com Bento e mandar para as redes.

Mais solto em campo e com espaços, o criou chances para ampliar a vantagem. Aos 24, Scarpa encheu o pé quase na pequena área e carimbou a trave. Aos 32, foi a vez de Patrick de Paula levar perigo, de cabeça. Dois minutos depois, o maior volume de jogo palmeirense fez diferença no placar.

Um inesperado levantamento na área, após dividida entre Gabriel Menino e o goleiro Bento, sobrou para Rony só empurrar para o gol, quase em cima da linha. Sem perder o ritmo, o quase anotou o terceiro aos 38, novamente com Scarpa, que finalizou de longe e mandou rente ao travessão.

O jogava bem, dominava, mas não impunha pressão. Mesmo assim, o Athletico praticamente não jogou no primeiro tempo. O time paranaense parecia abdicar de atacar, mas também perdia todas as disputas no meio-campo. O desnível técnico era evidente O placar registrava 2 a 0, mas podia ser uma goleada.

O cenário não mudou no segundo tempo. Aos 4, o chegava ao terceiro gol. Gabriel Menino cobrou escanteio na área, Rony subiu mais que a zaga na primeira trave e cabeceou no canto.

Com o placar consolidado, Abel Ferreira começou a descansar titulares e dar chance a reservas e jogadores que estavam sem ritmo de jogo, devido ao surto de covid-19 no clube. Entraram Gabriel Veron, Luan, Gabriel Silva, Breno Lopes e Alan Empereur. Ao mesmo tempo, o treinador aproveitava a oportunidade para fazer testes, como escalar o zagueiro Luan como volante.

As mudanças, naturalmente, acabaram quebrando o ritmo palmeirense, mais lento e errático no segundo tempo. Também não tinha mais o poder de fogo da etapa inicial. Do outro lado, o Athletico exibia as mesmas limitações do começo da partida, sem oferecer qualquer perigo a Weverton e à vitória do anfitrião.

Com 2 de Rony, Palmeiras domina desfalcado Athletico-PR e reage após tropeço
Mais notícias