Campo-grandense de 16 anos conquista vaga para Mundial de Taekwondo na Hungria

Natan Lopes foi para a competição apenas com apoio financeiros dos país neste fim de semana e volta com a vitória

O jovem atleta Natan Lopes, de 16 anos, venceu o Grand Slam de Taekwondo na noite deste sábado (8) e conquistou a vaga para representar o Brasil no mundial da categoria na Hungria. A competição deste fim de semana aconteceu em Vitória-ES e recebeu participantes de todo o Brasil.

Natan competiu na categoria Júnior, de 15 a 17 anos. O jovem participou de três lutas disputadas: na primeira luta teve uma lesão séria no pé direito que quase o fez desistir de lutar a segunda. As lutas ocorreram em um grande intervalo de tempo entre 14h e 21h, exigindo resistência e aptidão física.

“Foram lutas super emocionantes contra atletas de alto nível que disputaram o mundial do ano passado. Após uma lesão no pé séria, me sobressai. A persistência gerou resultado”, conta o atleta ao Jornal Midiamax.

Presidente da federação de Taekwondo de Mato Grosso do Sul, Fabio Costa, explica que apesar de ter iniciado a carreira em Mato Grosso do Sul, Natan hoje não representa o Estado nas competições porque está filiado à Liga Nacional de Taekwondo, que tem sede em São Paulo.

Reprodução, Arquivo Pessoal

Apesar dos 13 títulos que carrega, o jovem campo-grandense luta de forma independente e comenta que recebe apenas o apoio financeiro dos pais, que acreditam em seu potencial. “É muito difícil não ter patrocínio, se não fossem meus pais eu não conseguiria representar o Brasil nessas competições. A rotina é bem pesada, todos os dias tenho treinos”, comenta ele.

Sem nenhuma delegação, Natan explica que mesmo sem patrocínio ele representa o Brasil em competições internacionais, como as conquistas do Pan-americano Open e ser o líder do ranking nacional de taekwondo na categoria em 2019. Para o mundial que acontece na Hungria dos dias 14 a 18 de outubro de 2020, o jovem se diz animado e que tudo é consequência de seu empenho com o esporte.

“Me sinto feliz com a vitória porque foi fruto de treinamento, dedicação e sacrifício, o que com 16 anos não é fácil. Tudo isso a gente planta para depois colhermos os resultados. A minha expectativa para o Mundial é a melhor, e na segunda-feira já volto com os treinos intensivos. Se Deus quiser irei trazer uma medalha para o Brasil, para o Estado e para todos que torcem. Muito obrigado”, finaliza. (Matéria alterada às 17h do dia 10 de fevereiro para acréscimo de informação)

Mais notícias