Botafogo para no lanterna Goiás e empata sem gols no Engenhão

Apesar de ter feito um bom primeiro tempo e uma etapa complementar nem tão intensa, o Botafogo não saiu de um empate sem gols diante do lanterna na noite desta segunda-feira, no encerramento da 17ª rodada do . O clube carioca chegou à décima igualdade no torneio.

O time goiano, com o resultado, leva um ponto fora de casa, mas continua na lanterna, com apenas 11 pontos, com duas vitórias, cinco empates e oito derrotas. Já são sete jogos sem triunfar. O Botafogo, por outro lado, soma 19 e figura no 13º posto da tabela.

O Botafogo foi muito superior ao no primeiro tempo. Teve mais de 60% de posse de bola e dominou no quesito finalização, mas não conseguiu converter esse bom momento em gol. A equipe alvinegra não foi eficiente e deixou a oportunidade de ir para o intervalo com um placar elástico, muito por causa do goleiro Tadeu.

Ele novamente foi um dos destaques do time esmeraldino. Aos 17, Rhuan invadiu a área e chutou. A defesa do cortou em cima da linha e a bola sobrou para Honda. O japonês exigiu grande defesa de Tadeu, que salvou, logo na sequência, uma cabeçada de Pedro Raul.

As aparições no ataque do foram raras. O nervosismo pela má fase era evidente. A melhor oportunidade foi aos 27 minutos. Vinícius puxou contra-ataque e deu para Daniel Bessa. Ele chutou para boa defesa de Diego Cavalieri. A tática de Enderson Moreira era atuar por uma única bola.

O segundo tempo começou muito movimentado. Logo de cara, Pedro Raul jogou rente à trave. Vinícius respondeu para o e colocou Diego Cavalieri para trabalhar. Do outro lado, Tadeu também foi acionado. O goleiro pegou um arremate de Honda para deixar o zero no placar.

O Botafogo perdeu o gás e começou a dar campo para o . O time esmeraldino, no entanto, pouco conseguiu fazer para ameaçar o adversário. Coube a Edílson, na bola parada, tentar algo mais enfático. Em uma cobrança de falta do ex-lateral de Cruzeiro e Grêmio, a bola passou rente à trave.

Com Fernando e Baggio, o jogou o Botafogo para o seu campo de defesa. O time carioca passou, então, a jogar no contra-ataque. No entanto, Tadeu continuou segurando os principais avanços e garantindo um ponto importante na luta contra o rebaixamento para o time de Goiânia.

Na próxima rodada, o enfrenta o Red Bull Bragantino no sábado, às 17h, no estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista (SP). O Botafogo teve o jogo contra o São Paulo adiado e só entrará em campo frente ao Ceará no dia 31 de outubro (sábado), às 17h, no Engenhão, no Rio de Janeiro.

 

FICHA TÉCNICA:

 

BOTAFOGO 0 x 0 ÁS

 

BOTAFOGO – Diego Cavalieri; Kevin, Marcelo Benevenuto, Kanu e Victor Luis (Matheus Babi); Rafael Forster (Éber Bessa), Caio Alexandre (Cícero), Honda e Bruno Nazário (Guilherme Santos); Rhuan (Davi Araújo) e Pedro Raul. Técnico: Bruno Lazaroni.

 

ÁS – Tadeu; Edílson, David Duarte, Fábio Sanches e Caju; Breno, Ariel Cabral, Daniel Bessa (Douglas Baggio) e Shaylon (Fernandão); Keko (Ratinho) e Vinícius. Técnico: Enderson Moreira.

 

CARTÕES AMARELOS – Guilherme Santos e Kevin (Botafogo).

 

ÁRBITRO – Edina Alves Batista (SP).

 

RENDA E PÚBLICO – Jogo sem torcida.

 

LOCAL – Estádio Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ).

Botafogo para no lanterna Goiás e empata sem gols no Engenhão
Mais notícias