Atlético-MG goleia Vasco e mostra ter força para buscar a quebra do jejum

Dono do maior jejum de títulos do entre os times que já ganharam a competição, O Atlético-MG, do técnico Jorge Sampaoli, mostra cada rodada que poderá quebrar esta sequência negativa que dura desde 1971. Um exemplo disso foi a vitória, por 4 a 1, de virada, neste domingo à noite, no Mineirão, frente ao Vasco, pela 13ª rodada do , com todos os gols marcados no primeiro tempo.

Com mais uma vitória, a nona em 12 jogos, o Atlético soma 27 pontos, cinco a mais que Internacional e Palmeiras, os rivais mais próximos na classificação. Já o vasco permanece com 18 e está em nono lugar na tabela.

O primeiro tempo fez lembrar o ditado que diz “cutucar com vara curta”. Logo aos oito minutos, o Vasco aproveitou uma falha do zagueiro Rever para abrir placar. No recuo de bola pelo alto, Benítez matou no peito e acertou linda .

O lance parece ter mexido com os brios dos jogadores comandados por Jorge Sampaoli, que imprimiram um ritmo alucinante durante toda a primeira etapa. Foram inúmeras oportunidades, não deixando tempo para que o rival carioca respirasse.

Aos 13, Nathan recebeu dentro da área e rolou para Arana bater forte e rasteiro. A virada veio quatro minutos depois. Keno forçou a jogada pela esquerda e Savarino mostrou oportunismo para definir: 2 a 1. Em ritmo alucinante, Nathan é derrubado por Carlinhos dentro da área. Pênalti bem cobrado por Guga e vantagem ampliada, aos 26 minutos.

O problema maior enfrentado pelo Vasco é que os times de Sampaoli não se satisfazem em vencer. Eles precisam buscar cada vez mais. Ramón até tentou mudar o jeito do time de São Januário jogar e trocou Carlinhos e Vinícius por Yago Pikachu e Marcos Júnior. Mas não deu sorte.

Logo em seguida, Castán derrubou Alan Franco. Desta vez, o autor da cobrança foi Keno, um dos melhores em campo mais uma vez: 4 a 1, aos 36 minutos.

O Vasco voltou para o segundo tempo com a missão de diminuir o prejuízo. O jogo ficou mais disputado no meio de campo e o Atlético aceitou o desespero do rival, ao passar a jogar nos contra-ataques.

Bem armado, o time mineiro foi mais perigoso e criou duas oportunidades, desperdiçadas por Nathan e Arana. Os lances tiraram o entusiasmo vascaíno e Sampaoli, ao perceber, passou a alterar a equipe em busca de força física para impedir qualquer tipo de reação do rival, que ainda perdeu Andrey expulso, aos 14 minutos.

Um ponto que chama a atenção nos times treinados por Sampaoli é a qualidade nas finalizações. A maioria dos disparos de seus jogadores é bem feita. Um exemplo foi a bomba de Allan, da entrada da área, que acertou o travessão de Fernando Miguel, aos 32 minutos.

O final do jogo mostrou um Vasco frustrado, diante de um Atlético-MG sólido e sabedor de sua força. Capaz de quatro gols em um tempo.

 

FICHA TÉCNICA

 

ATLÉTICO-MG 4 X 1 VASCO

 

ATLÉTICO-MG – Everson; Guga, Réver, Júnior Alonso (Igor Rabello) e Guilherme Arana; Jair (Borrero), Franco, Nathan (Allan) e Savarino; Eduardo Sasha (Marrony) e Keno (Sávio). Técnico: Jorge Sampaoli.

 

VASCO – Fernando Miguel; Miranda, Ricardo (Fellipe Bastos), Leandro Castán e Henrique; Andrey, Benítez, Carlinhos (Yago Pikachu) e Vinícius (Marcos Júnior); Cano (Ygor Catatau) e Talles Magno (Bruno Gomes). Técnico: Ramón Menezes.

 

GOLS – Benítez aos 8, Arana aos 13, Savarino aos 17. Guga aos 26 e Keno aos 36 minutos do primeiro tempo.

 

ÁRBITRO – Leandro Pedro Vuaden (RS).

 

CARTÕES AMARELOS – Castán, Borrero, Allan, Benítez e Júnior Alonso.

 

CARTÃO VERMELHO – Andrey.

 

RENDA E PÚBLICO – Jogo disputado com portões fechados.

 

LOCAL – Mineirã

Atlético-MG goleia Vasco e mostra ter força para buscar a quebra do jejum
Mais notícias