Após título da Supercopa, Zidane adota cautela com bom momento do Real Madrid

O Real Madrid começou o ano de 2020 em grande fase. Conquistou o título da Supercopa da Espanha, no domingo passado, na Arábia Saudita, e está empatado com o rival Barcelona na liderança do Campeonato Espanhol após 19 rodadas. Para a segunda metade da temporada, que começa neste sábado contra o Sevilla, no estádio Santiago Bernabéu, em Madri, o técnico francês Zinedine Zidane preferiu adotar um pouco de cautela.

“O time está ansioso e motivado pelo restante da temporada. Não precisamos mudar o chip. Você não precisa mudar nada depois de vencer a Supercopa. Conhecemos o desafio que está por vir e as dificuldades que ele irá nos propor, mas queremos continuar demonstrando que estamos em um bom nível”, disse o treinador em entrevista coletiva nesta sexta-feira.

Um dos desafios será superar novamente o Barcelona, que agora tem um novo técnico. Ernesto Valverde foi demitido no início desta semana e Quique Setién assumiu o seu lugar. Zidane espera um rival igualmente “competitivo” sob o novo comando.

“Espero um Barcelona que vai competir como sempre, como foi com todos os treinadores que passaram. Vão fazer seu trabalho, a gente vai fazer o nosso e sempre vai ter essa rivalidade, mas espero uma equipe competitiva como sempre”, afirmou.

O francês não quis comentar a demissão de Valverde, mas considerou que “é um técnico que mostrou ser muito bom, tenho um respeito muito grande por ele”. “Nós treinadores sabemos nossas situações nesses clubes grandes… Eu sei que se perder dois jogos, serei criticado, como foi há dois meses”, lembrou.

Outro assunto abordado na entrevista coletiva foi a contratação do meia-atacante Reinier, de apenas 17 anos, junto ao Flamengo – faltam detalhes para a confirmação do negócio. Zidane desconversou sobre isso. “O clube sempre procurou talento. O DNA deste clube é tentar ter os melhores jogadores, mas no final o que temos que focar não é isso, mas o jogo de amanhã (sábado)”, completou.

Mais notícias