Verstappen fatura a 2ª pole da carreira e larga na frente no GP do Brasil

Max Verstappen conquistou, neste sábado, a pole position do GP do Brasil de Fórmula 1. Com tempo seco e sol em São Paulo, o piloto da Red Bull fez a volta mais rápida no autódromo de Interlagos, em 1min07s508. É a segunda vez na carreira que o holandês vai largar na primeira posição. Ao seu lado estará o alemão Sebastian Vettel, da Ferrari (1min07s631).

O hexacampeão antecipado Lewis Hamilton precisou se contentar com o terceiro lugar (1min07s699), seguido pelo monegasco Charles Leclerc (1min07s728). O piloto da Ferrari, contudo, vai largar somente do 14.º posto porque perdeu 10 posições no grid ao sofrer punição por usar motor novo na etapa brasileira.

O finlandês Valtteri Bottas, da Mercedes, com o vice-campeonato assegurado, ficou em quinto, seguido pelo tailandês Alexander Albon, da Red Bull. Ambos largarão uma posição à frente devido à punição aplicada a Leclerc.

Completaram a lista dos 10 primeiros: os franceses Pierre Gasly (Toro Rosso) e Romain Grosjean (Haas), o finlandês Kimi Raikkonen (Alfa Romeo), o dinamarquês Kevin Magnussen (Haas) e o britânico Lando Norris (McLaren). A largada da 20.ª e penúltima etapa da temporada de 2019 está prevista para este domingo a partir das 14h10.

O TREINO – No Q1, com pista seca e 20 graus de temperatura, o mais rápido foi Verstappen, com 1min08s242, seguido por Leclerc, Albon, Bottas, Vettel e Hamilton. Apenas 0s372 separaram os seis pilotos das três principais equipes.

O espanhol Carlos Sainz Jr., com problemas mecânicos em sua McLaren, não saiu dos boxes. Os outros quatro piores foram: o russo Daniil Kvyat (Toro Rosso), o canadense Lance Stroll (Racing Point), o britânico George Russell e o polonês Robert Kubica (ambos da Williams).

O Q2 iniciou disputadíssimo. Hamilton conseguiu 1min08s088, mas logo foi superado por Leclerc (1min07s888), único com pneu macio usado (os outros usaram macios novos), e Verstappen (1min07s503) Vettel também foi melhor que o hexacampeão, mas ficou atrás dos dois mais novos ao fazer a volta em 1min08s556.

No instante final, quando os pilotos buscavam um tempo melhor, o italiano Antonio Giovinazzi, da Alfa Romeo, rodou e gerou uma bandeira amarela. A maioria dos pilotos precisou diminuir o ritmo e abortaram as suas voltas.

Ficaram valendo os tempos anteriores e, com isso, Lando Norris (McLaren), Daniel Ricciardo (Renault), Giovinazzi, Nico Hülkenberg (Renault) e Sergio Perez (Racing Point) foram eliminados. Norris largará em 10.º por causa da punição de Leclerc.

 

Confira o grid de largada do GP do Brasil:

 

1.º – Max Verstappen (HOL/Red Bull) – 1min07s508

 

2.º – Sebastian Vettel (ALE/Ferrari) – 1min07s631

 

3.º – Lewis Hamilton (ING/Mercedes) – 1min07s699

 

4.º – Valtteri Bottas (FIN/Mercedes) – 1min07s874

 

5.º – Alexander Albon (TAI/Red Bull) – 1min07s935

 

6.º – Pierre Gasly (FRA/Toro Rosso) – 1min08s837

 

7.º – Romain Grosjean (FRA/Haas) – 1min08s854

 

8.º – Kimi Raikkonen (FIN/Alfa Romeo) – 1min08s984

 

9.º – Kevin Magnussen (DIN/Haas) – 1min09s037

 

10.º – Lando Norris (ING/McLaren) – 1min08s868

 

11.º – Daniel Ricciardo (AUS/Renault) – 1min08s903

 

12.º – Antonio Giovinazzi (ITA/Alfa Romeo) – 1min08s919

 

13.º – Nico Hülkenberg (ALE/Renault) – 1min08s921

 

14.º – Charles Leclerc (MON/Ferrari) – 1min07s728*

 

15.º – Sergio Pérez (MEX/Racing Point) – 1min09s035

 

16.º – Daniil Kvyat (RUS/Toro Rosso) – 1min09s320

 

17.º – Lance Stroll (CAN/Racing Point) – 1min09s536

 

18.º – George Russell (ING/Williams) – 1min10s126

 

19.º – Robert Kubica (POL/Williams) – 1min10s614

 

20.º – Carlos Sainz Jr. (ESP/McLaren) – sem tempo

 

* punição de 10 lugares no grid

Mais notícias