Terceira edição de Ginastica de gala da Reme reúne mais de 600 alunos

Trilha sonora de filmes, música clássica, rock, MPB e figurinos impecáveis marcaram a terceira edição da “GinásticaVOM_4687 de Gala da Reme”, que aconteceu na noite desta quinta-feira (28), no ginásio do Rádio Clube Campo. Mesclando apresentações nas modalidades artística, rítmica, acrobática, trampolim e aeróbica, 600 alunos de 47 escolas levaram ao público coreografias com músicas como a do filme “Frozen” até a regional “Deixe em paz nosso Pantanal”.

O evento teve como objetivo apresentar às comunidades escolares e familiares, as atividades das ginásticas desenvolvidas nas unidades escolares da Rede Municipal de ensino. A ação teve o intuito também de celebrar e socializar as diversas possibilidades de ginástica, sem a pressão da competição tradicional.

Além da oportunidade de confraternização entre as duas modalidades, oferecidas em 32 escolas municipais por meio do projeto desenvolvido pela Divisão de Arte e Cultura da Reme, o evento concretiza o trabalho realizado durante o ano de 2019.

As apresentações dos estudantes não tiveram caráter competitivo e todas as crianças receberam medalhas como forma de incentivar a prática do esporte.

As ações do evento de Ginástica de Gala foram orientadas pelos professores técnicos da Divisão de Esporte, Arte e Cultura – DEAC e coordenada pela Superintendência de Gestão de Politicas Educacionais – SUPED.  O evento tem a parceria com Federação de Ginástica de Mato Grosso do Sul (FGMS).

O chefe da Deac, Marcos Antônio Lopes, agradeceu a parceria dos pais e o empenho dos profissionais que atuam nos projetos esportivos e culturais da Reme. “Sem esta união nada seria possível. Estou muito feliz em ver o resultado do nosso trabalho ser reconhecido pela comunidade escolar”, afirmou.

Benefícios

A manicure Crisleine Vasques, mãe da aluna Débora Vasques Marin, de 9 anos, estudante do 4º ano da escola “Arlene Marques de Almeida”, falou da emoção de ver sua filha se apresentando.

“É muito gratificante, principalmente porque a professora ajuda bastante e é uma coisa que ela gosta, que faz bem para o corpo, para os movimentos da criança. Achei muito maravilhosa a apresentação. O esporte ajuda na saúde da criança e tira das ruas”, enfatizou.

Já Débora comentou sobre a prática da atividade e aconselhou outras crianças a fazer o mesmo. “Eu comecei este ano porque gosto de fazer ginástica. Vou querer continuar praticando depois quando adulta. A ginástica ajuda na postura, a dar o nosso melhor e na disciplina. Antes eu fazia balé, por isso aconselho as crianças a praticarem algum esporte”, disse.

A professora de ginástica Jane Simões da Silveira Lopes, contou que esta há dois anos na escola “Arlene Marques” e falou da emoção como profissional, de ver seus alunos se apresentando.

“Acho muito gratificante, porque eu sou ex-atleta de ginástica do CEFAT e meu sonho era ser professora de ginástica para passar o que eu sentia quando eu apresentava para minhas alunas. Eu acho muito lindo todo o trabalho que o DEAC faz para os professores e o apoio que eles dão é incrível. Eu não tinha projeto na minha escola e minha mãe nunca pode ver uma apresentação minha. Além de tirar as crianças da rua, eles aprendem um esporte”, afirmou.

Ingrid Barbosa Guimarães, do 7º ano, comentou sobre a prática da modalidade. “Tem três anos que pratico e melhorou minha vida, me ajudou muito. Procuro me dedicar aos estudos para competir em outros estados”, pontuou.

Mais notícias