Stock Car: Camilo quer ‘descontar’ pontos e encostar no líder Daniel Serra na Capital

Piloto da Ipiranga larga em 1º, enquanto o atual líder será o oitavo no grid

A pole position de Thiago Camilo em Campo Grande foi muito festejada pela equipe Ipiranga Racing neste sábado (10), principalmente depois dos problemas enfrentados na última etapa, em Santa Cruz do Sul (RS). Agora, o objetivo do paulista de 34 anos pontuar o máximo possível em Campo Grande para encostar na liderança.

“Essa pole é especial e foi bem comemorado por toda a equipe por que a gente teve um fim de semana bem ruim na etapa passada. Então acho que você ressurgir é difícil, ainda mais quando você está com sequência muito boa e ela é quebrada, não deixa de ser um baque muito grande”, comenta o piloto do carro 21, que completa.

“Mas estou feliz por ter conquistado a pole, feliz pelo trabalho da equipe. Mostra que a equipe não se abalou e está no caminho certo. Para amanhã espero uma boa prova. Nosso objetivo é descontar pontos para o Daniel, então temos que fazer uma boa corrida e marcar bons pontos”, conclui o integrante da equipe Ipiranga Racing.

Em Santa Cruz, Camilo sofreu com a quebra do motor do carro, o que culminou na perda da liderança da competição e queda para a quinta posição no geral, já que ele não pontuou. Daniel Serra acabou assumindo o posto, mas vai largar em oitavo hoje.

Líder da Stock Car projeta corrida dura e desgastante

Líder da Stock Car desde a última etapa, quando assumiu a posição no lugar de Thiago Camilo, o piloto de 35 anos, Daniel Serra, da equipe Eurofarma RC, projeta uma corrida difícil em Campo Grande neste domingo.

Foto: Duda Bairros/Vicar

“Vai ser uma corrida dura, temos o desgaste de pneu, a pista que está muito suja, se você sai um pouquinho do trilho já perde muito tempo. Também não estamos largando de uma posição muito boa, oitavo lugar”, frisa Serra, que acrescenta.

“Então, a gente vai ter que pensar muito em como minimizar os danos e marcar bons pontos para fazer uma boa manutenção no campeonato”, explica Daniel, que é o atual bicampeão da categoria e também filho de um velho conhecido do automobilismo brasileiro, o ex-Fórmula 1 e Stock Car, Chico Serra.

Além disso, Daniel venceu em 2017 as 24 horas de Le Mans com a Aston Martin. Já em 2019, ele voltou ao topo do famoso torneio de endurance com a Ferrari. Tais feitos o credenciam hoje provavelmente o melhor piloto brasileiro em atividade.

Questionado se esse cenário cria algum favoritismo para ele na Stock Car, Serra nega e se diz confortável com a situação. “Para mim não muda nada, só me dá mais ânimo e me dá tranquilidade de saber que estamos bem”.

Mais notícias