Publicidade

São Paulo é salvo por Hernanes, mas fica em situação apreensiva

GazetaEsportiva

O São Paulo conseguiu quebrar a série de cinco jogos sem vitória no último domingo, mas, já voltou a tropeçar. Na noite desse sábado, em um Pacaembu com pouco público, o tricolor não passou de um empate por 1 a 1 com a Ferroviária, em confronto válido pela 10ª rodada do Campeonato Paulista e que antecede o Choque-Rei.

O resultado liga o sinal de alerta no São Paulo, que viu a liderança do grupo D passar ao Ituano, agora com os mesmos 14 pontos do time do Morumbi, mas com vantagem no critério de desempate. Com 12 pontos está o Oeste, a apenas duas rodadas do fim da primeira fase. O Botafogo-SP é o lanterna, com sete pontos.

Por outro lado, a Ferroviária chegou aos 14 pontos, grudada no Corinthians, dono da ponta no Grupo C e que tem clássico contra o Santos nesse domingo, em Itaquera. Bragantino, com 10 pontos, e Mirassol, com nove, fecham a chave.

O resultado refletiu o que se viu em campo com a divisão dos 90 minutos de disputa. Na etapa inicial, os visitantes sobraram. Em 20 minutos, foram pelo menos três oportunidades de gol. Em duas, Tiago Volpi salvou. Na última não teve jeito. Léo Arthur tabelou com Diego e marcou um golaço, por cobertura do goleiro são-paulino.

Vagner Mancini percebeu que seu time estava perdido em campo e resolveu abrir mão de um dos três zagueiros antes mesmo dos 30 minutos de disputa. Anderson Martins deu lugar a Helinho, que não começou como titular por perder vaga a Gonzalo.

A alteração não surtiu efeito imediato e os torcedores presentes não mediram as vaias logo após o apito para o intervalo.

Na etapa final, tudo mudou. Com menos de dois minutos, Hernanes limpou a marcação e bateu de canhota, rasteira. Tadeu não chegou e o Profeta pôde comemorar seu segundo gol no Paulistão.

Daí para frente, o que se viu foi um verdadeiro massacre tricolor. Gonzalo acertou a trave, de cabeça, Helinho perdeu, também de cabeça, embaixo da trave. Era bola que pipocava dentro da pequena área ou cruzava o espaço em frente ao goleiro da Ferroviária. Tudo pelo lado direito, com Antony e Igor.

Mas, não teve jeito. Apesar das últimas apostas de Mancini e de uma chance clara de Hernanes nos acréscimos, o empate voltou a frustrar as pretensões do São Paulo.

Na próxima rodada, o desafio será contra o Palmeiras, no Pacaembu, sábado, às 16h30. Já a Ferroviária receberá o São Caetano, na sexta, às 21h.

 

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 1 X 1 FERROVIÁRIA

 

Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)

Data: 9 de março de 2019 (sábado)

Horário: 21 horas (de Brasília)

Árbitro: Adriano de Assis Miranda

Assistentes: Daniel Paulo Ziolli e Leandro Matos Feitosa

Cartões amarelos: Bruno Alves, Luan (SP) Rayan, Tony (FER)

Público: 9.985 (pagantes) / 10.944 (total)

Renda: R$ 267.057,00

 

GOLS:

São Paulo: Hernanes, a 1 minuto do 2T.

Ferroviária: Léo Arthur, aos 19 minutos do 1T

 

SÃO PAULO: Tiago Volpi; Arboleda, Anderson Martins (Helinho) e Bruno Alves; Igor Vinícius (Bruno Peres), Luan, Hernanes e Léo; Antony, Pablo e Gonzalo (Brenner)

Técnico: Vagner Mancini (interino)

 

FERROVIÁRIA: Tadeu; Diogo Mateus, Rayan, Rodrigão e Arthur Henrique; Anderson Uchoa (Higor Meritão), Tony, Léo Artur, Felipe Ferreira (Maurinho) e Diego (Felipe Mateus); Lúcio Flávio

Técnico: Vinícius Munhoz

Mais notícias