Publicidade

Santos ‘se vinga’ do Atlético-MG com vitória na Vila e assume a vice-liderança

Peixe aplicou 3 a 1 após ter sido eliminado pelos mineiros na Copa do Brasil no meio da semana

O Santos respondeu à derrota sofrida para o Atlético-MG em encontro anterior pela Copa do Brasil vencendo os mineiros por 3 a 1, neste domingo (9), em partida válida pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro.

Com boa atuação, em especial no primeiro tempo na Vila Belmiro, a equipe paulista ganhou e assumiu a segunda colocação na tabela, ultrapassando os mineiros, agora com 17 pontos. Os gols do time da Baixada Santista foram anotados por Eduardo Sasha, Jean Mota, de pênalti, e Carlos Sánchez, com Alerrandro descontando para a equipe de Rodrigo Santana.

Tal como acontecera na quinta-feira (6) no Pacaembu, o Santos começou em cima do Atlético-MG, com pressão na saída de bola dos mineiros e o trio Marinho, Soteldo e Sasha realizando boas movimentações. O amplo domínio santista, que se estenderia por toda primeira etapa, começou a ser exibido logo aos 45 segundos, quando Jean Lucas fez Victor trabalhar para espalmar chute da entrada da área.

Aos oito minutos, um petardo de Marinho assustou uma acuada equipe mineira ao explodir na trave esquerda do goleiro. Este ainda teve de espalmar uma cobrança de falta de Jean Mota da extrema direita que quase o surpreendeu, aos 16.

E foi de uma posição bem parecida que o meia mandou a bola na cabeça de Eduardo Sasha. O camisa 27 desviou para trás, se antecipando à zaga mineira e tirando Victor da jogada para abrir o placar na Vila Belmiro, aos 38 minutos.

O segundo gol santista saiu de forma inusitada, e graças ao VAR. Em lance de escanteio disputado na área da equipe visitante, Sasha cabeceou na mão de Fábio Santos. Sem que nenhum santista reclamasse, o jogo prosseguiu até que a arbitragem marcasse um tiro de canto, desta vez para o Atlético. Avisado pela arbitragem de vídeo do lance anterior antes que autorizasse a cobrança, o árbitro Dewson Fernando Freitas da Silva decidiu observar o replay da jogada e acabou marcando o pênalti para a equipe de Jorge Sampaoli. Depois de cinco minutos de paralisação, Jean Mota converteu, ampliando o placar para o time da Vila.

Mesmo com o jogo mais equilibrado na volta do intervalo, foi o Santos quem voltou agredindo primeiro, aos sete minutos, após contra-ataque rápido puxado por Soteldo que acabou em conclusão para fora de Sasha. Aos 13, o Atlético respondeu com Luan quase marcando, em cabeçada que Éverson se esticou para espalmar em cima da linha.

Em desvantagem no marcador, Rodrigo Santana, técnico interino que renovou o ânimo atleticano nos últimos jogos, resolveu colocar o ex-santista Geuvânio para tentar dar mais inventividade, retirando o colombiano Chará, apagado no jogo. Poucos minutos depois, retirou outro ex-jogador do time da casa, o veterano Ricardo Oliveira, que esbravejou para dar vaga ao jovem Alerrandro. Mas logo na primeira jogada, o garoto da base atleticana recebeu passe em profundidade de Patric para bater cruzado e diminuir: 2 a 1.

O Atlético até ensaiou uma pressão, mas a reação mineira foi interrompida pelo golaço de falta de Carlos Sánchez, em cobrança certeira da entrada da área no canto superior esquerdo de Victor O próprio uruguaio perderia ainda uma chance de ampliar embaixo da trave, mas o gol acabou não fazendo falta.

Com o clima no clube apaziguado pela vitória deste domingo, o Santos encara o clássico contra o Corinthians na próxima rodada, a última antes da parada para a Copa América. A partida está marcada para as 20h30 de quarta-feira (12), novamente na Vila Belmiro Já os mineiros voltam ao Independência para receber o São Paulo, na quinta-feira, às 19h (horário de MS).

Mais notícias