Santa Cruz faz 2 a 0, mas Fluminense avança nos pênaltis

GazetaEsportiva

O Santa Cruz quebrou um tabu de 20 anos e derrotou o Fluminense por 2 a 0, anulando a vantagem alcançada pela equipe carioca, no Maracanã. Mas, na disputa de pênaltis, o Tricolor das Laranjeiras foi mais eficiente e venceu por 3 a 2, garantindo a classificação para a próxima fase da Copa do Brasil.

 A partida foi disputada na noite desta quinta-feira, no Arruda, diante de um público superior a 25 mil pagantes. Na disputa de pênaltis, Luciano, Pedro e Airton marcaram, enquanto Gilberto desperdiçou sua cobrança. No Santa Cruz, só Pipico e Guilherme Queiroz converteram, William Alves, Charles e Marcos Martins perderam as suas cobranças diante do goleiro Rodolfo.

 A partida foi marcada pela vibração da torcida pernambucana e do empenho das duas equipes que correram muito e fizeram a torcida vibrar em várias oportunidades. O Santa Cruz foi uma equipe bem diferente daquela que atuou no Maracanã e soube usar a pressão dos torcedores a seu favor. Além de marcar dois gols, com Jô e Pipico, o Tricolor do Arruda ainda colocou duas bolas na trave.

 O Fluminense foi uma equipe apática que tentou administrar a vantagem, mas que acabou sendo superado pelo adversário durante os 90 minutos, mas foi feliz na disputa de pênaltis com boa presença de Rodolfo que defendeu duas cobranças.

VEJA TAMBÉM

Pressão alta e posse de bola: o estilo que Barroca quer implantar no Botafogo

25 de abril de 2019 13:27:51

Flamengo desembarca ciente da responsabilidade na Libertadores

25 de abril de 2019 13:27:07

Desempenho contra Santos anima elenco vascaíno para Brasileiro

25 de abril de 2019 13:25:06

O jogo – Assim que a bola rolou, o Santa Cruz partiu para cima e quase Pipico chega livre na cara do goleiro Rodolfo, mas Nino conseguiu evitar a conclusão em lance que os pernambucanos pediram a marcação de pênalti. Logo depois, Dudu arriscou de fora da área e mandou para fora. Apoiado por uma torcida entusiasmada, o Santa Cruz marcava a saída de bola e impedia o toque de bola característico da equipe dirigida por Fernando Diniz.

Só depois dos cinco minutos é que a equipe carioca conseguiu sair da pressão e passou a tocar a bola no campo adversário. Aos oito minutos, após lançamento de Patrick Viera para Marcos Martins, o lateral cruzou para a entrada de Pipico, mas Rodolfo chegou primeiro e desviou para escanteio.

O Fluminense chegou pela primeira vez, com perigo, aos 12 minutos quando Everaldo colocou Luciano na cara do gol, mas o atacante conseguiu bater para fora, desperdiçando uma chance incrível para marcar.

A equipe dirigida por Fernando Diniz seguiu tocando a bola para tentar reduzir a intensidade que o Santa Cruz tentava imprimir ao jogo.

Aos 21 minutos, após saída rápida do goleiro Anderson, Pipico investiu pela esquerda e cruzou para a entrada de Dudu, mas pressionado, o atacante pernambucano cabeceou fraco e facilitou a defesa de Rodolfo.

O goleiro Rodolfo voltou a aparecer bem aos 24 minutos ao desviar para escanteio uma cobrança de falta executada por Charles. O Santa Cruz voltou a se entusiasmar e Augusto acertou a trave direita, aos 27 minutos, após falha de Airton na intermediária carioca.

Aos 37 minutos, foi a vez do Fluminense desperdiçar ótima chance quando Yony González, livre na área, cabeceou para fora. O Santa Cruz ainda perdeu o atacante Dudu que sentiu lesão e pediu para sair. Jô entrou em seu lugar.

Aos 44 minutos, Patrick Vieira fez boa jogada individual e chutou forte. A bola desviou na zaga e saiu para escanteio. Depois da cobrança, o Fluminense recuperou a bola e Everaldo foi lançado na corrida, mas o goleiro Anderson saiu com precisão e mandou a bola para a lateral.

O Fluminense voltou mais agressivo no segundo tempo. No primeiro minuto, Yony González arrancou pela esquerda e bateu por cima, quando Luciano esperava livre na área. Logo depois, o volante Allan invadiu a área e fez o passe para Bruno Silva que vinha de trás e chutou forte, mas mandou para fora, desperdiçando outra boa chance e assustando a torcida pernambucana.

Aos 13 minutos, Yony González foi lançado em velocidade, se livrou da marcação e cruzou para Luciano que concluiu prensado, mas Anderson fez grande defesa e evitou o primeiro gol da equipe visitante.

O Santa Cruz criou a primeira grande chance da segunda etapa aos 15 minutos. Charles bateu falta com violência e a bola se chocou com o travessão. Na volta, Pipico cabeceou, mas a bola acabou saindo para decepção da torcida.

A partida ficou mais aberta com as duas equipes procurando o gol. Aos 17 minutos, Gilberto experimentou de longe e Anderson espalmou para o meio da área, mas a zaga pernambucana aliviou o perigo A resposta do time da casa veio em cruzamento de Marcos Martins para Pipico, mas Matheus Ferraz se antecipou e desviou para escanteio.

O Santa Cruz marcou o primeiro gol aos 27 minutos. Após cruzamento na área, a bola desviou em Airton e sobrou para Jô que, com estilo, bateu cruzado para colocar a bola nas redes de Rodolfo.

Com a vantagem, o time pernambucano partiu para o ataque e ampliou aos 30 minutos. Augusto arrancou pela esquerda e tentou driblar o goleiro Rodolfo que tocou na bola. O rebote ficou com Pipico que teve tranquilidade para colocar a bola nas redes e incendiar, de vez, a torcida coral.

Preocupado com a pressão do Santa Cruz, o técnico Fernando Diniz decidiu colocar o atacante Pedro no lugar de Yony González. Empolgado com os dois gols de diferença, o Santa Cruz partiu para buscar o terceiro gol que lhe daria a classificação.

Já o Fluminense tentou manter a tranquilidade e seguiu trocando passes para envolver a defesa adversária e criar condições para marcar, mas o Santa Cruz soube se defender bem e levar a decisão da vaga para a disputa de pênaltis.

FICHA TÉCNICA

SANTA CRUZ-PE 2 (2) X (3) 0 FLUMINENSE-RJ

Local: Estádio Arruda, em Recife (PE)

Data: 25 de Abril de 2019 (Quinta-feira)

Horário: 21h30(de Brasília)

Púbico: 25.802 pagantes

Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza (SP)

Assistentes: Vitor Carmona Metestaine (SP) e Luiz Alberto Andrini Nogueira (SP)

Cartão Amarelo: Pipico (SC); Caio Henrique, Airton(Flu)

Gols:

SANTA CRUZ: Jô aos 27 minutos e Pipico, aos 30 minutos do segundo tempo.

SANTA CRUZ: Anderson, Marcos Martins, João Victor, William Alves e Carlos Renato; Charles, Ítalo Henrique e Patrick Vieira(Guilherme Queiroz); Dudu(Jô), Pipico e Augusto(Elias)

Técnico: Leston Júnior

FLUMINENSE: Rodolfo, Gilberto, Nino, Matheus Ferraz e Caio Henrique(Léo Artur); Aírton, Bruno Silva e Allan ; Luciano, Yony González(Pedro) e Everaldo

Técnico: Fernando Diniz

Mais notícias