Pelo 2º ano, amigos reúnem solidariedade e apaixonados por futebol no Belmar Fidalgo

Até o prefeito Marquinhos Trad entrou em campo no evento que celebrou presença de jogadores profissionais de MS nos grandes times

Pelo segundo ano consecutivo, os amigos Felipe Duque e Thiago Cuellar juntam esforços para fazer da confraternização dos amigos apaixonados por futebol – que partiram de MS rumo à profissionalização no esporte – um momento de diversão e solidariedade.

Foto: Marcos Ermínio | Midiamax

Na manhã deste sábado (21), a dupla promoveu a segunda edição do Futebol Solidário, evento esportivo que arrecada alimentos, que serão doados a entidades carentes. É uma forma de abrilhantar um reencontro anual, que traz a prata da casa do futebol sul-mato-grossense: para a partida, que foi celebrada na Praça Esportiva Belmar Fidalgo, entraram em campo jogadores profissionais de times nacionais.

o evento teve direito até à locução e contou com as presenças dos craques Jean (Palmeiras), Ederson (Cruzeiro), Gilson (Botafogo), Fabiano (Coritiba) e Gabrielzinho (Pirin Blagojevgrad – Bulgaria). O elenco também contou com a presença do prefeito Marquinhos Trad (PSD).

“É uma grande reunião de amigos, que estão jogando fora, que a gente traz pra celebrar o futebol. Este já é o segundo ano que fazemos e pedimos apenas 2kg de alimento não perecíveis, que iremos doar para instituições. Posteriormente vamos mapear quais são as entidades mais necessitadas, mas a ideia é isso, juntar futebol e solidariedade”, comenta Duque, que é servidor público.

Foto: Marcos Ermínio | Midiamax

Sonho de futebol

O evento teve início às 8h30 deste sábado e reuniu plateia de apaixonados por futebol. Como o estudante Rinaldo Costa, de 9 anos, que pediu que o pai o trouxesse para acompanhar as partidas.

“Eu quero ser jogador profissional quando crescer, então eu pedi para vir com meus primos. Admiro muito o Jean, que é do meu time, Palmeiras”, comentou o estudante. Além dele, Rafael Tavares, de 11 anos, também sonha com uma carreira no futebol.

“Não sei como vai ser, às vezes tem olheiro que vem pra cá, mas meu sonho é ser jogador de futebol profissional. Os times daqui poderiam dar mais incentivo”, comenta o jovem.

O prefeito Marquinhos Trad, que jogou no time azul, afirmou que o evento é uma forma de celebrar o sucesso de jogadores do Estado.

Foto: Marcos Ermínio | Midiamax

“São jovens de Campo Grande que saíram em busca do sucesso do futebol fora do nosso Estado, já que não temos mais o desporto na área do futebol. E prosperaram. Nada mais justo que nossa cidade os receba com uma festa fazendo o que eles gostam, que é jogando futebol”, comentou.

Para Marquinhos, no entanto, é lamentável que, atualmente, o surgimento de talentos seja dificultado pela situação do futebol no Estado. “Hoje estamos recebendo grandes craques do futebol nacional, que a gente só tem contato agora através dos domingos à tarde pela televisão. É uma pena que esse contato não seja mais frequente, porque não adianta só arrumar os estádios. Os dirigentes precisam ser mais profissionais, os clubes precisam dar mais atenção”, concluiu.

Mais notícias