MPMS veta estádios e times da Campo Grande ficam sem estádios para 2020

O documento identifica que faltaram laudos necessários

Os times de futebol de Campo Grande estão sem casa para disputar o Campeonato Estadual de 2020. Na sexta-feira (6), o MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) expediu uma notificação vetando o uso dos estádios Jacques da Luz e Morenão devido as situações que se encontram os locais.

O documento identifica que faltaram laudos necessários para que os campos fossem liberados para a utilização tanto do Comercial como do Operário, ambos times da Capital. Como o prazo para apresentar os laudos era somente até a sexta, os clubes estão “sem casa”.

No estádio Pedro Pedrossian, vulgo Morenão, a pedida é que sejam feitas as reformas e adequações que foram enviadas via ofício a entidade responsável. Já o Jacques da Luz, é preciso renovar os laudos que vencem no próximo mês.

Obras no Morenão

A coordenadoria de obras e projetos da pró-reitoria da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) entregou, no dia 6 de novembro, o projeto de revitalização do Estádio Pedro Pedrossian, o ‘Morenão’. As obras devem começar após o campeonato estadual terminar em 2020 e deve custar R$ 4 milhões.

A obra vai acontecer em parceria entre a UFMS, Governo Estadual e Agesul, e deve reformar todo o sistema elétrico do estádio, infraestrutura, acessibilidade, reformas de banheiros, proteção do fosso ao redor do campo, projeto de prevenção ao incêndio e etc.

Mais notícias