Membros de Confederação Internacional de Voleibol vistoriam obras no Guanandizão

PMCG

Representantes da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) e Federação Internacional de Voleibol (FIVB) estão nesta quinta-feira (28) em Campo Grande para vistoriar a estrutura de reforma do Guanandizão e o que está preparado para a etapa da Liga das Nações 2020. Também acompanham a visita os representes da Prefeitura, do Governo do Estado, da Federação de Voleibol de MS e engenheiros da Recoma, empresa responsável pela obra.

WhatsApp Image 2019-11-28 at 12.23.47Em vistoria, os representantes da entidade analisaram a estrutura que desenvolve a modalidade na Capital, em especial o andamento das obras de revitalização do Ginásio Poliesportivo Avelino dos Reis, o Guanandizão, que está sendo analisada para ser sede uma das etapas da Liga das Nações de Voleibol Masculino 2020.

O superintendente da CBV, Renato D’Avila, está em sua segunda vistoria e afirma que esses passos são necessários para a construção de um evento dessa magnitude. “Nós reunimos com a empresa responsável pela obra no Ginásio, fizemos uma visita ao Guanandizão para acompanhar a estrutura e temos certeza que tudo estará no nível ideal para a realização de um grande evento do voleibol mundial como a Liga das Nações. Hoje ainda temos vistorias em hotéis e academias, e posteriormente a equipe da Federação Internacional emitirá um relatório com as avaliações. Estes passos são importantes e necessários para confirmamos esse grande evento”, disse Renato, e confirmou que a parceria entre CBV e Governo do Estado está avançada e o acordo será concretizado em breve.

O engenheiro responsável pela obra Marcelo Santos da Empresa Recoma apresentou o cronograma das obras do Ginásio. “Pelo cronograma já estamos adiantados em 10% das obras e estamos trabalhando para entregar em abril de 2020. O projeto de revitalização é bastante moderno e os dirigentes puderam perceber que as obras estão em um ritmo bem acelerado”.

Liga das Nações

Se confirmado, o Guanandizão será palco das partidas entre Brasil, Itália, Alemanha e Rússia na Liga das Nações, nos dias 19, 20 e 21 de junho de 2020, e conforme lembrou o diretor-presidente da Fundação Municipal de Esportes (Funesp), Rodrigo Terra, Campo Grande não recebe a seleção brasileira de vôlei há 16 anos. “Sabemos da importância do planejamento para grandes eventos e estamos trabalhando para que de tudo certo. A última vez em que tivemos mundial de voleibol na Capital foi em 2004, quando derrotou Portugal pela Liga Mundial (hoje, Liga das Nações)”.

O encontro contou com Renato, Cilda D’angelis e Carlos Eduardo da CBV, e com Yann Thomas e Diego Soler, da FIVB Delegate, além da presença do secretário especial do Governo do Estado, Carlos Alberto de Assis; do diretor-presidente da Funesp, Rodrigo Terra; presidente da Federação Estadual de Vôlei, José Amâncio da Mota, o “Madrugada”, Dr Zacarias- 2º Vice-Presidente FVMS, Marcelo e Cauê da Recoma, Diretor-presidente da Fundesporte, Marcelo Miranda, Secretário Municipal de Governo, Antonio Carlos Lacerda, e o Secretário Municipal de Infraestrutura Rud Fiorese.

Mais notícias