Com reservas, Corinthians joga mal e empata com o lanterna Avaí

Com um time cheio de reservas e com um futebol muito ruim, o Corinthians deixou escapar neste domingo a oportunidade de entrar no G4 do Campeonato Brasileiro ao empatar por 1 a 1 com o Avaí, em Florianópolis. A equipe do técnico Fábio Carille precisava de uma vitória sobre o lanterna para se aproximar das primeiras posições, porém com uma atuação decepcionante, somar apenas um ponto foi o resultado merecido.

O resultado deixou a equipe paulista com 28 pontos, na quinta colocação. Já o Avaí, em busca de sua primeira vitória na competição, soma apenas sete e figura na 20ª e última posição da tabela.

O Corinthians entrou em campo com oito jogadores poupados (só Cássio e os zagueiros eram titulares) para priorizar a partida da Copa Sul-Americana contra o Fluminense, na quinta-feira, e fez uma partida péssima. Criou pouco, deixou espaços na defesa e só escapou da derrota graças à grande limitação do Avaí. O time catarinense chegou a ter vantagem numérica e no placar, mas desperdiçou ambas.

O lanterna Avaí e o time misto do Corinthians fizeram um jogo de nível técnico baixo, muitos erros e grande falta de criatividade Avançar ao campo adversário com troca de passes parecia uma missão dura para quem penava em colocar a bola no chão. A primeira defesa de um goleiro foi só aos 29 minutos, após uma tentativa de Boselli parar nas mãos de Vladimir.

O Corinthians ainda teve um gol anulado aos 11 minutos por impedimento com o auxílio do árbitro de vídeo, mas a tentativa não se refletiu em domínio na partida. Os laterais reservas Michel Macedo e Carlos Augusto tinham dificuldade em subir ao ataque, Sornoza e Everaldo não criavam jogadas e Boselli, muito isolado, sofria para dominar a bola.

Com tanta ineficiência, o primeiro tempo teve mais finalizações do Avaí. Mesmo com chutes tortos e sem perigo, pelo menos houve mais determinação em buscar o gol. O jogo foi tão morno que até o intervalo não houve nenhum cartão amarelo. A primeira advertência foi logo uma expulsão, aos 11 minutos da segunda etapa. Michel Macedo deu uma cotovelada em Brenner e recebeu o vermelho.

O que já era ruim, ficou pior para os visitantes. Minutos depois o Avaí cobrou um escanteio e Richard Franco subiu de cabeça para fazer 1 a 0, aos 14 minutos. A desvantagem finalmente fez o Corinthians despertar para tentar algo novo em campo, ao promover a entrada de titulares. O lanterna do Brasileiro se perdeu no jogo aos 28 minutos, ao ter Betão expulso. Para completar, aos 31, Love aproveitou uma furada do zagueiro na área e empatou.

O Corinthians, com as entradas de Love, Fágner e Clayson, passou a criar mais e finalmente conseguiu levar perigo. O melhor momento do time foi nos acréscimos, quando pressionou muito. Ao fim do jogo, ficou claro que, se os titulares tivessem entrado mais cedo ou atuado em maior número, a vitória sobre o lanterna certamente viria.

FICHA TÉCNICA:

AVAÍ 1 x 1 CORINTHIANS

AVAÍ – Vladimir; Léo, Betão, Marquinhos Silva e Igor Fernandes; Pedro Castro, Richard Franco e João Paulo (Daniel Amorim); Caio Paulista (Luan Pereira), Brenner (Ricardo) e Lourenço. Técnico: Alberto Valentim.

CORINTHIANS – Cássio; Michel Macedo, Manoel, Gil e Carlos Augusto; Ralf (Clayson), Matheus Jesus, Ramiro, Sornoza (Fágner) e Everaldo; Boselli (Vágner Love). Técnico: Fábio Carille.

GOLS – Richard Franco, aos 14, e Vágner Love, aos 31 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – Ricardo Marques Ribeiro (MG).

CARTÃO AMARELO – Everaldo.

CARTÕES VERMELHOS – Michel Macedo e Betão.

RENDA – R$ 371.176,00.

PÚBLICO – 9.753 pagantes.

LOCAL – Estádio da Ressacada, em Florianópolis (SC).

Mais notícias