Com gol contra no fim, Vasco cede empate ao Goiás em São Januário

ALMS

Com gol contra de Oswaldo Henríquez, aos 51 minutos da etapa complementar, o Vasco cedeu o empate por 1 a 1 com o Goiás, nesta segunda-feira, pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro. O resultado ainda deixa os times correndo algum risco, ainda que remoto, de rebaixamento e foi pior para o time cruzmaltino, que deixou o campo debaixo de vaias.

Com o resultado, o Goiás somou seu terceiro tropeço consecutivo no torneio e ficou com 43 pontos, em 11º lugar, contra 44 do décimo Vasco, que marcou um gol contra pela segunda partida seguida, já que Danilo Barcelos havia feito no empate por 4 a 4 contra o Flamengo.

O Goiás não esperou o Vasco e foi logo criando as principais oportunidades de gol. Logo aos dois minutos, Rafael Moura evitou a saída da bola e cruzou para Leandro Barcia. O atacante desviou na primeira trave e obrigou Fernando Miguel a fazer grande defesa. O goleiro, na sequência, voltou a brilhar ao fazer um milagre no cabeceio de Gilberto, após cobrança de escanteio de Thalles.

Aos poucos, o Vasco foi equilibrando e dominando as ações. No entanto, levou um susto aos 32 minutos, quando Rafinha recebeu na esquerda, puxou para o meio e mandou caprichosamente no travessão. O castigo veio aos 34. Cáceres jogou a bola na área, e Marrony só não marcou, pois Tadeu tirou em cima da linha. A bola voltou para Guarín, que colocou no fundo das redes.

Após o gol, o time carioca foi bem superior e viu Rossi ser o jogador mais acionado. O atacante apostou na velocidade para tentar fazer o segundo, mas na melhor tentativa Tadeu fez defesa segura. Já o Goiás foi só se reencontrar na etapa final. Rafael Moura apareceu livre dentro da área e cabeceou por cima.

O jogo, então, ficou aberto. O Vasco, no entanto, comandou as jogadas mais ríspidas. Rossi acionou Cáceres, que cruzou para Guarín. O volante parou em Tadeu. Já o Goiás teve um gol anulado, marcado por Fábio Sanches, após confusão dentro da área envolvendo Guarín e Rafael Moura. O árbitro consultou o VAR e assinalou falta do atacante do time esmeraldino.

Nos minutos finais, o Vasco cansou de perder gols incríveis. Rossi recebeu de Ribamar e acertou a trave. Aos 46, Ribamar recebeu completamente livre de marcação, avançou com liberdade e, com Guarín do lado, optou por chutar para novo milagre do Tadeu. Após a conclusão do lance, o árbitro marcou impedimento do centroavante.

Antes do apito final, o Goiás se jogou ao ataque, tanto que o goleiro Tadeu foi até o campo adversário. Na pressão, chegou ao gol. Aos 51, o camisa 23 tentou de voleio, mas errou a bola. Richard foi afastar e deixou a bola viva na grande área do Vasco Rafael Moura, então, deu um leve toque para Henríquez, no último lance, chutar contra o próprio gol e definir o empate em São Januário.

O próximo compromisso do Goiás será no domingo, às 16 horas, diante do Bahia, no Serra Dourada. Já o Vasco enfrentará o São Paulo apenas em 28 de novembro, às 20h30, no Morumbi.

 

FICHA TÉCNICA

 

VASCO 1 X 1 GOIÁS

 

VASCO – Fernando Miguel; Raúl Cáceres (Bruno Gomes), Oswaldo Henríquez, Ricardo e Danilo Barcelos (Alexandre Melo); Richard, Guarín, Raul e Marcos Júnior (Ribamar); Rossi e Marrony. Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

 

GOIÁS – Tadeu; Yago Rocha (Vinícius), Fábio Sanches, Rafael Vaz e Jeferson (Alan Ruschel); Gilberto, Léo Sena (Kaio), Thalles e Rafinha; Rafael Moura e Leandro Barcia. Técnico: Ney Franco.

 

GOLS – Guarín, aos 34 minutos do primeiro tempo. Oswaldo Henríquez (contra), aos 51 minutos do segundo tempo.

 

ÁRBITRO – Paulo Roberto Alves Júnior (PR).

 

CARTÕES AMARELOS – Danilo Barcelos e Raul (Vasco); Alan Ruschel, Léo Sena e Ney Franco (Goiás).

 

RENDA – R$ 656.767,00.

 

PÚBLICO – 17.867 torcedores.

 

LOCAL – Estádio de São Januário, no Rio (RJ).

Mais notícias