Vitória perde 2 pênaltis, Sport vence e pressiona São Paulo

1 a 0

Em confronto direto contra o rebaixamento para a Série B, o Sport recebeu o Vitória neste domingo, na Ilha do Retiro, e fez valer o fator casa no duelo, vencendo os baianos por 1 a 0 se afastando da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Em partida que ficou marcada pelos dois pênaltis perdidos pelo Vitória, cobranças de Zé Love e Kieza, Diego Souza tratou de garantir a vitória para o time da casa com um gol aos cinco minutos do primeiro tempo e agora o Leão ocupa o 13º lugar na tabela já que foi aos 37 pontos. O duelo também marcou a estreia de Daniel Paulista como técnico do Sport após a saída de Oswaldo de Oliveira.

O Sport começou o primeiro tempo com tudo e logo nos minutos iniciais já levou perigo ao goleiro Fernando Miguel. Primeiro Rodney invadiu a área e bateu na saída do arqueiro do Vitória, mas Ramon acabou salvando o time baiano. Depois, foi a vez de Rogério bater seco e obrigar Fernando Miguel a protagonizar boa defesa.

A insistência dos donos da casa não demorou muito para surtir efeito e após o Vitória se safar em duas oportunidades, Diego Souza tratou de acabar com a brincadeira aos cinco minutos. Recebendo pela direita, o meia levou para dentro e da entrada da área soltou um forte chute cruzado para estufar as redes na Ilha do Retiro e colocar o Sport em vantagem no marcador.

Não deu tempo da torcida pernambucana comemorar muito e minutos depois de abrir o placar o Sport teve de lidar com a marcação de um pênalti para o Vitória. Por conta do toque de mão de Matheus Ferraz, o juiz acabou enxergando infração, mas na cobrança Zé Love viu seu arremate ser bloqueado por Magrão. No minuto seguinte o goleiro ainda fez mais uma defesa importante em chute de Tiago Real para evitar a reação dos visitantes.

O confronto seguiu em um ritmo emocionante e Matheus Ferraz cometeu mais um pênalti, desta vez derrubando Cárdenas dentro da área, levando os torcedores do Sport à loucura. Kieza assumiu a responsabilidade de ir para a bola, mas à exemplo de seu companheiro de ataque, também desperdiçou a oportunidade ao carimbar a trave esquerda e manteve o Vitória em situação delicada na partida.

Rogério ainda teve a oportunidade de ampliar para o Sport, mas acabou furando a bola depois de ela cruzar toda a defesa do Vitória. Após todos os lances de perigo, os donos da casa se estabeleceram em campo e passaram a controlar mais o jogo, neutralizado o rival e evitando correr mais perigo s e cometer novas penalidades antes do fim do primeiro tempo.

Na etapa complementar o Sport retornou a gramado com uma postura mais agressiva e não demorou para assustar o Vitória. Rodney Wallace emendou uma pucheta dentro da área e quase fez um belo gol. Depois, Rogério recebeu de Renê e bateu cruzado, levando perigo a Fernando Miguel. Além da boa presença no ataque, o Leão ainda pressionava a saída de bola do Vitória para dificultar a vida do adversário precisando do empate.

 

Diante da necessidade do Vitória buscar o empate, o Sport aproveitou para realizar um jogo consciente e explorar os espaços deixado pelo adversário quando ia ao ataque. Assim, os atacantes da equipe pernambucana tiveram algumas outras chances de ampliar, como Apodi e Rogério, porém faltou capricho no último toque, fato que acabou fazendo com que a partida terminasse apenas 1 a 0 para os donos da casa.

 

FICHA TÉCNICA

 

SPORT X VITÓRIA

 

Local: Estádio Ilha do Retiro, em Recife (PE)

 

Data: 16 de outubro de 2016, domingo

 

Horário: 19h30 horas (Brasília)

 

Árbitro: Andre Luiz de Freitas Castro (GO)

 

Assistentes: Cristhian Passos Sorence e Marcio Soares Maciel (ambos de GO)

 

Público: 24.138

 

Renda: R$144.790,00

 

Cartões amarelos: Matheus Ferraz (Sport); Zé Eduardo, Kanu e Marcelo (Vitória)

 

Cartões vermelhos: Marcelo

 

GOL:

 

SPORT: Diego Souza (5min do 1ºT)

 

SPORT: Magrão; Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Ronaldo Alves e Renê; Paulo Roberto, Rithely e Diego Souza; Everton Felipe (Apodi), Rodney Wallace (Neto Moura) e Rogério (Vinícius Araújo)

 

Técnico: Daniel Paulista

 

VITÓRIA: Fernando Miguel; Diogo Mateus, Ramon, Kanu e Euller; Amaral, Marcelo, Cárdenas (Serginho Soler) e Tiago Real (Vander); Kieza e Zé Eduardo (Alípio Brandão)

 

Técnico: Argel Fucks

 

 

Vitória perde 2 pênaltis, Sport vence e pressiona São Paulo
Mais notícias