UFC: Jon Jones é pego em antidoping por cocaína e se interna

Jon Jones, 27 anos, é considerado um dos melhores lutadores de MMA da história.

Somente três dias depois de vencer Daniel Cormier e defender com sucesso pela oitava vez o título dos meio-pesados do UFC, Jon Jones fez um anúncio bombástico nesta terça-feira: o lutador americano admitiu que foi pego em um exame antidoping surpresa com o principal componente da cocaína, uma substância chamada benzoilmetilecgonina, e revelou que se internou em uma clínica de reabilitação a drogas.

O teste positivo de Jon Jones para cocaína foi revelado pelo Yahoo.com. De acordo com o site, o lutador de 27 anos fez o antidoping no último dia 4 de dezembro – quase um mês antes de sua luta com Cormier, realizada neste sábado. O exame, definido pela Comissão Atlética de Nevada, detectou no organismo do lutador a substância benzoilmetilecgonina – nome químico da cocaína -, e o resultado foi divulgado no dia 23 de dezembro.

Porém, como a cocaína, uma droga social, não é considerada pela Wada (Agência Mundial Antidoping) uma substância ilegal fora do período de competição, Jones teve permitida a sua participação no UFC 182 – já que a consumiu cerca de um mês antes de entrar no octógono. A agência diz que o uso de cocaína não ajuda na performance de um atleta – assim, o teste positivo não irá alterar o resultado da luta de Jones contra Daniel Cormier e nem deve lhe fazer perder futuramente o título do UFC, apesar de a entidade ainda não ter se pronunciado específicamente sobre isto.

Pouco tempo depois da informação publicada pelo Yahoo.com, o próprio Jon Jones confirmou o ocorrido por meio de um comunicado e ainda revelou que já se internou. “Com o apoio da minha família, entrei em uma clínica de tratamento contra drogas. Eu quero pedir desculpas à minha noiva, meus filhos, minha mãe, pai e irmãos pelo erro que cometi. Também quero pedir desculpas ao UFC, meus treinadores, meus patrocinadores e para os meus fãs, que são tão importantes quanto. Estou levando este tratamento de forma muito séria. Portanto, agradeceria se eu tivesse privacidade neste momento com minha família”, declarou Jones.

O presidente do UFC, Dana White, também se pronunciou e exaltou a atitude do americano. “Estou orgulhoso de Jon Jones por ter tomado esta decisão de se internar em uma instituição de tratamento de usuários de drogas. Tenho a confiança de que ele vai sair deste programa como o campeão que realmente é”, afirmou o dirigente.

Por sua vez, a entidade presidida por Dana White, o UFC, se disse “decepcionada” com o teste positivo do astro, apesar de também apoiá-lo. “Jon é um lutador forte e corajoso dentro do octógono e esperamos que enfrente este problema com a mesma confiança e persistência. Nós o apoiamos em sua decisão e esperamos que saia deste programa como um homem melhor”, diz parte do comunicado emitido pelo UFC.

Jon Jones, 27 anos, é considerado um dos melhores lutadores de MMA da história. Dono de estilo único e da maior envergadura do esporte, o americano se tornou campeão do UFC em março de 2011. Ele tomou, aos 23 anos, o cinturão dos meios-pesados das mãos do brasileiro Maurício “Shogun” Rua. Desde então, evoluiu seu jogo tanto em pé quanto no chão e não perdeu: é o recordista de defesas de título entre os meio-pesados, com oito, e já derrotou nomes como Daniel Cormier, Alexander Gustafsson, Vitor Belfort, Rashad Evans, Glover Teixeira, Maurício Shogun Rua, Lyoto Machida e Quinton “Rampage” Jackson.

Veja, na íntegra, o comunicado emitido pelo UFC nesta terça-feira:

“Nós apoiamos Jon Jones, campeão peso meio-pesado do UFC, em sua decisão de se internar em uma instituição de tratamento para cuidar de seu recente problema. Embora estejamos decepcionados com a reprovação no teste, nós o aplaudimos por tomar essa decisão de se internar em uma instituição de tratamento de usuários de drogas. Jon é um lutador forte e corajoso dentro do octógono e esperamos que enfrente este problema com a mesma confiança e persistência. Nós o apoiamos em sua decisão e esperamos que saia deste programa como um homem melhor”.

 

Mais notícias