Corinthians derrota por 3 a 0 equipe amadora em dia de festa no Itaquerão

O Timão venceu o jogo amistoso contra o Corinthian-Casuals, composto de professores, pintores e pedreiros

O Corinthians reuniu 25 mil pessoas em um sábado à tarde para ver o time de Tite jogar contra uma equipe amadora da Inglaterra. O motivo? A ligação histórica com o Corinthian-Casuals, que inspirou a fundação do clube brasileiro em 1910. A festa para a torcida e os ingleses, porém, quase viraram uma grande zebra, porque os gols do Corinthians só começaram a sair no final. Primeiro, com Danilo e depois com Luciano, que fez dois gols nos últimos minutos do jogo.
 
O 3 a 0 sem um grande futebol frustrou quem esperava o Corinthians atropelar o time inglês, que conta com professores, pintores, decoradores e pedreiros no seu elenco e só disputa uma liga regional em Londres. Com uma retranca organizada, o Casuals disfarçou bem sua falta de qualidade técnica e deu trabalho para os comandados de Tite, que encerram a pré-temporada com uma lição importante.
 
Depois de uma viagem para os Estados Unidos e a festa deste sábado no Itaquerão, o elenco deve mergulhar em treinamentos na próxima semana. A estreia pelo Paulista é já no próximo domingo, contra o Marília. Três dias depois, o rival será o Once Caldas, pela pré-Libertadores, fantasma que o Corinthians precisa espantar logo no começo do ano para não comprometer sua temporada.
 
Fases do jogo:
O Corinthians, como não poderia deixar de ser, dominou as ações em quase todo o tempo. Ao longo do jogo, trabalhou bastante a bola na intermediária ofensiva e tentou muitas vezes o gol pelo alto. O resultado, porém, foi abaixo do esperado.
 
Quando teve chances, o Corinthians errou a pontaria. A retranca do Casuals funcionou bem em quase todo o jogo e a defesa alvinegra poderia ter transformado o amistoso em uma zebra histórica.
 
Quem salvou, mais uma vez, foi Danilo. Logo depois de entrar, no segundo tempo, ele recebeu na área dos ingleses, se ajeitou e bateu firme, contando com um desvio no meio do caminho para abrir o placar aos 36 minutos do segundo tempo. Aos 44min, Luciano recebeu passe de Mendonza e tocou pro gol para fazer o segundo. Ele mesmo marcou o terceiro, já nos acréscimos, depois que Danilo havia trocado de uniforme com um adversário e passara a atuar, por um breve momento, com a camiseta do Casuals.

Melhor: Renato Augusto. Dono do meio-campo, o camisa 8 está cada vez mais ativo em campo, orientando os companheiros taticamente e aparecendo em todos os lados para fazer o jogo fluir.
 
Pior: Fábio Santos. No seu 200º jogo pelo Corinthians, o lateral mostrou as mesmas deficiências defensivas de sempre, ainda que o time rival fosse só uma equipe amadora. O titular corintiano levou bolas nas costas, falhou na marcação individual e deixou muitos espaços.
 
Chave do jogo: Retranca inglesa. O Casuals usou a técnica popularizada por José Mourinho e estacionou um ônibus em frente à sua meta. Extremamente recuado, mas sempre organizado, o time amador ofereceu dura resistência ao Corinthians.
 
Toque dos técnicos: Tite tentou, como já havia adiantado que faria, tratar o jogo com seriedade. Manteve o time titular em campo por bastante tempo, afinou a nova tática e só descaracterizou a equipe no fim. Com tudo isso, deve ter saído do Itaquerão com uma pulga atrás da orelha pela dificuldade de seus comandados diante de uma retranca.
 
Outros destaques:
Nada de rivais: Como era de se esperar, o Casuals não foi tratado em quase nenhum momento como adversário pela torcida. Recebidos com festa em campo, os ingleses brincaram com o público, se divertiram com a experiência e saíram aplaudidos.
 
Começo enrolado: A organização do jogo preparou uma série de homenagens antes do jogo, mas nem tudo saiu como o esperado. O microfone de Negra Li falhou na hora do hino do Brasil, ela errou a letra do hino do Corinthians e Tite, que deveria protagonizar um vídeo de boas-vindas, foi ignorado pelo protocolo.
 
Reforços de molho: Edu Dracena e Cristian, duas das principais novidades do Corinthians para a temporada, nem foram ao Itaquerão. Em má forma física, ambos ficaram no CT Joaquim Grava realizando trabalhos de condicionamento.

 

Danilo lembra Sócrates. Em um amistoso contra o Casuals em 1988, o meia Sócrates trocou de camisa com um adversário e atuou por alguns minutos como jogador da equipe que inspirou o Corinthians Paulista. O meia Danilo repetiu o gesto neste sábado e homenageou Sócrates.

FICHA TÉCNICA
Data: domingo, 24/01/2015
Horário: 17h
Local: Itaquerão
Árbitro: Ilbert Estevam da Silva
Assistentes: Vitor Carmona Matestaine e Luis Felipe Prado Silva
Gols: Danilo, aos 36 min, e Luciano, aos 44min e aos 49min do 2º tempo
 
CORINTHIANS:
Cássio, Fagner (Edílson), Gil, Felipe e Fábio Santos (Uendel); Ralf (Bruno Henrique), Elias (Petros), Renato Augusto (Danilo) e Lodeiro (Jadson); Emerson (Mendoza) e Guerrero (Luciano)
Técnico: Tite
 
CORINTHIAN-CASUALS:
Danny Bracken, Daniel Green (Ben Bowra), Danny Dudley, Joe Hicks e Ross Defoe; Lee Hall (Turley), Mahrez Bettache, Juevan Spencer (Steve Barili) e Dave Hodges; Carl Denis e Niall Wright (Byatt)
Técnico: Matt Howard

Mais notícias