Após tumulto em concurso, candidatos chegam mais cedo e trânsito flui próximo a UCDB

Muitos candidatos preferiram chegar mais cedo e não correr o risco de pegar o trânsito intenso na avenida Tamandaré

O tumulto ocorrido no concurso para as vagas da saúde, realizado no dia 30 de outubro, deixou os candidatos mais atentos aos horários, para as provas da educação, na manhã deste domingo (13).


Por voltas das 6h30 os candidatos já se encaminhavam para os locais das provas. Na avenida Tamadaré próximo a UCDB (Universidade Católica Dom Bosco), antes das 7 horas o trânsito já era intenso e em algumas partes lento.


Marcus Vinicius de Oliveira veio de Amambai com a esposa, para ela fazer a prova. “Viemos ontem justamente para não ter problema”, destacou.


Oliveira disse que saíram às 6 horas e às 6h30 já estava na UCDB. “Foi tranquilo, viemos mais cedo”.


De acordo com Oliveira, uma Van saiu 1 hora de Amambai. “Eles chegaram agora pouco”.
Luiz Fernando Wochner, de Maracajú, também veio ontem para Campo Grande. “Montamos toda uma estratégia e dividimos os candidatos pelo local de prova nos carros”, informou.


Wochner destacou que o candidato que chega em cima da hora já está em desvantagem. “Esse candidato já chega nervoso e entra perdendo’.


Mesmo chegando no horário, Wesley Xavier de Morais não pode fazer a prova porque perdeu os documentos. “Não pude entrar. Acho que perdi os documentos no caminho”.
Elba Barbosa também foi levar um candidato até o local da prova. “O trânsito não estava nada agradável”, avaliou.


Para Elba o fluxo de veículos e ritmo do trânsito estava normal em um dia de concurso. “A organização precisa distribuir mais os locais de prova para evitar esse trânsito”. E acrescentou: “Algumas amigas de outras cidades tiveram dificuldade de chegar até aqui porque o trânsito está complicado”.


A Polícia Militar acompanhou o fechamento dos portões e até o momento o trânsito estava normalizado, sem nenhuma ocorrência registrada.


Atraso


No concurso do dia 30 de outubro a chuva e o trânsito ocasionaram o atraso de muitos candidatos, que revoltados acabaram provocando tumulto e quebrando o portão da UCDB.
Na ocasião, a PM chegou a deter algumas candidatas que reclamaram da falta de sensibilidade da organização do concurso.

Mais notícias