Cotidiano / Economia

Seguro-emprego: entenda ajuda de R$ 500 mensais para evitar demissões

Em busca de medidas para amenizar a crise gerada pela pandemia do coronavírus no Brasil, o ministro da Economia, Paulo Guedes, citou um programa chamado ‘seguro-emprego’, que destinaria R$ 500 mensais, por até 12 meses, para evitar demissões. “Por que não dar R$ 500 para ter um seguro emprego? Em vez de esperar alguém ser […]

Gabriel Maymone Publicado em 12/03/2021, às 07h40 - Atualizado às 08h12

Ministro fala em ajuda mensal de R$ 500 para evitar demissões. (Imagem: ilustrativa)
Ministro fala em ajuda mensal de R$ 500 para evitar demissões. (Imagem: ilustrativa) - Ministro fala em ajuda mensal de R$ 500 para evitar demissões. (Imagem: ilustrativa)

Em busca de medidas para amenizar a crise gerada pela pandemia do coronavírus no Brasil, o ministro da Economia, Paulo Guedes, citou um programa chamado ‘seguro-emprego’, que destinaria R$ 500 mensais, por até 12 meses, para evitar demissões.

“Por que não dar R$ 500 para ter um seguro emprego? Em vez de esperar alguém ser demitido e dar R$ 1 mil, vamos evitar a demissão pagando R$ 500 antes. Um seguro-emprego”, disse Guedes.

“Em vez de uma cobertura de quatro, cinco meses, como é hoje o seguro-desemprego, vamos fazer uma cobertura de 11 meses, 12 meses pela metade do custo”, completou o ministro.

Porém, Guedes não detalhou mais sobre o projeto, limitando-se a dizer que as medidas “vem aí”, pois logo devem ser sancionadas pelo presidente Jair Bolsonaro.

A ideia do ‘seguro-emprego’ é semelhante com o programa que permitiu a redução de jornada e salários no ano passado, em que o governo pagava parte do salário desses trabalhadores. Em troca, a empresa se comprometia em não demiti-los por um período.

Na oportunidade, o ministro lembrou do programa e disse que deve relançá-lo em breve. O ministro afirmou ainda que a economia brasileira está se recuperando e que, nos próximos dias, o governo vai anunciar a arrecadação de fevereiro, que foi recorde.

Jornal Midiamax