Cotidiano / Economia

Pedágio na MS-306 começará a ser cobrado em três praças à 0h de sexta-feira

Valores vão de R$ 5 a R$ 90, conforme tamanho do veículo, distribuídos em três praças de pedágio ao longo de 219,5 km da concessão

Humberto Marques Publicado em 07/04/2021, às 18h03

MS-306 contará com 3 praças de pedágio
MS-306 contará com 3 praças de pedágio - Way-206/Divulgação

Autorizado pela Agepen (Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos) a abrir suas praças de pedágio, o Consórcio Way-306 começará a cobrar dos usuários da MS-306 o uso da rodovia à 0h de sexta-feira (9). Serão três praças de pedágio, nas cidades de Costa Rica, Chapadão do Sul e Cassilândia, em valores que vão de R$ 5 a R$ 90.

O pedágio mais barato é resultado da variação de 14,58% do IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) de setembro de 2017 –quando começaram os estudos para concessão– a dezembro de 2020, projetado sobre o valor de referência inicial (R$ 8,72).

A portaria autorizando o pedágio foi publicada em 29 de março no Diário Oficial do Estado. A concessionária alega ter atendido aos pré-requisitos do contrato de concessão: conclusão das obras e serviços a serem executados imediatamente após a data do início da concessão, implantação das praças de pedágio e dos Serviços de Atendimento ao Usuário e construção dos Postos da Agepan e da Polícia Militar Rodoviária.

Conforme noticiado pelo Jornal Midiamax, a operação teve início sem a necessidade de duplicação de trechos: de acordo com o contrato, apenas foi realizado serviço de construção de acostamento na rodovia e manutenção de trechos.

Serão três praças de pedágio, uma em cada município. Assim, o trajeto em carro de passeio no trecho completo de concessão, de 219,5 km, poderá custar R$ 30 apenas para ida (R$ 10 por trecho). Em uma motocicleta, seriam R$ 15 (R$ 5 por praça). O uso da bilhetagem automática (sistemas como o Sem Parar) promete desconto de 5%. Confira a tabela de preços divulgada pela concessionária.

Tabela de preços de pedágio na MS-306

Nos 30 anos do contrato de concessão, a Way-306 deve investir R$ 1,7 bilhão na MS-306. Serão R$ 932 milhões em obras de melhoria e de infraestrutura, sendo R$ 600 milhões nos 5 primeiros anos, e R$ 843 milhões na prestação de serviços de atendimento aos usuários e operação da rodovia.

Neste primeiro ano, a Way-306 afirma investir R$ 110 milhões em serviços como recuperação do pavimento, construção das edificações, bases operacionais e de atendimento ao usuário, praças de pedágio e tecnologia (infraestrutura e sistemas). Além disso, a empresa afirma gerar 230 empregos diretos e 300 temporários e recursos para os municípios por meio de impostos.

 A MS-306 será a segunda rodovia estadual a instituir pedágio no trecho de rodagem. A BR-163, gerida pela CCR MSVias, está em processo de relicitação após ser devolvida pela concessionária. Além disso, é cobrado pedágio na ponte sobre o Rio Paraguai, na BR-262, na entrada de Corumbá.

Jornal Midiamax