Cotidiano / Economia

Governo adiou pagamento do PIS/PASEP em 2021, mas anos anteriores ainda podem receber o benefício

Calendário terá novas liberações somente em 2022

Fábio Oruê Publicado em 06/04/2021, às 15h08

Decisão de adiar a concessão foi motivada mediante a necessidade de manter as contas da União
Decisão de adiar a concessão foi motivada mediante a necessidade de manter as contas da União - Foto: Arquivo/ Jornal Midiamax

Mesmo com o anúncio do governo Federal sobre o adiamento do pagamento do PIS/Pasep de 2021 para 2022, quem prestou serviço nos anos de 2018 e 2019 ainda tem um saque disponível até junho deste ano. Anualmente a União faz o pagamento do abono salarial entre julho e junho do ano seguinte, mas devido a crise da covid-19 ficará apenas para fevereiro do ano que vem.

Segundo o governo Federal, a decisão de adiar a concessão foi motivada mediante a necessidade de manter as contas da União. Com a segunda onda da Covid-19, o governo permanecerá efetuando os pagamentos do BEm (Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda) para quem teve a jornada de trabalho reduzida.

Tendo em vista que o cronograma de pagamentos com ano base de 2018 e 2019 ainda não foi totalmente encerrado, apenas esse grupo ainda tem a autorização do saque.

Quem trabalhou durante os anos citados e não fez a retirada financeira tem até o mês de junho para usar o benefício, caso contrário ficará travado sem possibilidade de novo uso. O governo reforçou que a retirada deverá ser feita até 30 de junho.

Pelas regras atuais do projeto, pode receber até um salário mínimo o cidadão que:

  • Trabalhou por pelo menos 30 dias, com carteira assinada, no ano anterior ao início do calendário.
  • Ter renda máxima de dois salários mínimos por mês, durante o período em exercício.
  • Estiver inscrito no PIS há pelo menos cinco anos e a empresa deve ter informado os dados do empregado de forma correta ao governo brasileiro.

Valores

O valor do PIS/PASEP é corrigido anualmente. Para quem for receber sobre o ano base de 2019 a quantia máxima é de R$ 1.045, salário mínimo em vigor na época. Já para quem for receber a partir de 2020, o pagamento é de R$ 1.100, tendo em vista o atual salário mínimo.

Os servidores públicos que desejarem ter acesso as informações de seu pasep deve acessar o site do Banco do Brasil. Há ainda chances de consulta através do telefone SAC/BB 0800-7290722 ou nas unidades presenciais.

Basta informar o número do CPF ou do próprio PASEPe conferir o valor contabilizado e data estipulada para o pagamento. É importante ressaltar que nesse caso os depósitos são feitos diretamente na conta corrente do cidadão, podendo ele sacar através de seu cartão bancário.

Já para o servidor privado, a consulta da PIS deve ser feita no site da Caixa ou pelo atendimento telefênico 0800-7260207. Para esse grupo, o pagamento é feito através da instituição que libera datas de retirada de acordo com o mês de aniversário.

Jornal Midiamax