Cotidiano / Economia

Aneel pauta reajuste da Energisa e conta de luz deve ficar mais cara a partir de quinta-feira

Concessionária atende 1 milhão de consumidores em 74 municípios do Estado

Jones Mário Publicado em 05/04/2021, às 18h58

Conta de luz
Conta de luz - Arquivo

O reajuste anual da tarifa de energia elétrica da Energisa Mato Grosso do Sul será discutido e votado nesta terça-feira (6), em reunião da diretoria da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica). Se aprovado, um eventual aumento nas contas de luz passa a valer a partir de quinta-feira (8).

O processo de reajuste tarifário anual da Energisa está sob a relatoria do diretor Efrain Pereira da Cruz. O assunto é o segundo na pauta da reunião, que começa às 8h.

Os documentos públicos ainda não apontam qual será o percentual de reajuste aplicado. A SGT (Superintendência de Gestão Tarifária) da Aneel discute o eventual aumento desde setembro do ano passado.

Em 2020, a diretoria da Aneel aprovou um aumento de 6,9% na conta de luz de aproximadamente 1 milhão de clientes da Energisa em Mato Grosso do Sul. O reajuste ficou suspenso por três meses em função da crise econômica provocada pela pandemia de covid-19.

O percentual foi alvo de contestação na Aneel em recursos de Concen (Conselho de Consumidores da Energisa Mato Grosso do Sul), Procon-MS (Superintendência para Defesa e Orientação do Consumidor), Defensoria Pública do Consumidor de Dourados e do deputado estadual Barbosinha (DEM).

Os pedidos argumentavam contra o aumento em plena crise. Além disso, confrontavam os indicadores que levaram ao percentual de 6,9%, como o componente de risco hidrológico, que leva em conta previsões sobre condições de geração de energia e o regime de chuvas. A agência derrubou todos os recursos.

A Energisa atende 74 municípios de Mato Grosso do Sul.

Jornal Midiamax