Prefeitura mantém toque de recolher e deixa comércio de Dourados sem horário especial

Novo decreto de Délia Razuk (sem partido) foi criticado pelos comerciantes da cidade

O novo decreto da prefeita Délia Razuk (sem partido), que mantém o toque de recolher de recolher na cidade, das 22 às 5h, não foi bem recebido pelos comerciantes de Dourados. Eles aguardavam o anúncio de um horário especial na expectativa de ampliar as vendas em virtude das festividades de final de ano.

Na medida assinada pela prefeita, que tem validade de 14 dias, o horário de funcionamento do comércio se mantém de segunda a sexta-feira, das 08h às 18h, e aos sábados das 08h às 16h.

Antes da pandemia, o horário especial do comércio tinha início no dia 1º de dezembro, quando as lojas atendiam até 20h. Em seguida, geralmente a partir do dia 9, o funcionamento era ampliado para até 22h.

“Esse é um final de ano muito triste para todos nós. Além da cidade não ter nenhuma decoração de , as ruas estão sujas e totalmente abandonadas”, criticou o presidente do Sindicom (Sindicato do Comércio Atacadista e Varejista de Dourados), Valter Castro.

O pensamento do dirigente sindical é compartilhado pela proprietária de uma loja e calçados e roupas, que prefere não se identificar. “Nem parece que que estamos em dezembro que sempre foi um mês de alegria. Entendo os efeitos da pandemia sobre todos nós, mas não consigo compreender o descaso com cidade”, questiona a comerciante.

A administração municipal foi procurada pela reportagem para falar a respeito das reclamações e críticas feitas pelos comerciantes, mas até o momento não se manifestou.

A Aced (Associação Comercial e Empresaria de Dourados) divulgou nota sobre a decisão da prefeitura em não ampliar o horário de atendimento do comércio no mês dezembro. Ainda segundo a nota, a “Aced continuará empenhando-se para que o horário estendido aconteça”.

Veja, abaixo, o documento na íntegra.

Prefeitura mantém toque de recolher e deixa comércio de Dourados sem horário especial

 

 

Prefeitura mantém toque de recolher e deixa comércio de Dourados sem horário especial
Mais notícias