MS tem saldo positivo na geração de empregos formais pelo 4º mês seguido, aponta Caged

De janeiro a setembro, estado tem criação de 7.428 vagas de trabalho

registrou em setembro o 4º mês seguido com saldo positivo na geração de empregos formais, segundo dados do (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do .

Conforme os dados, no mês passado foram criados 3.049 novos postos de trabalho, sendo registradas 17.835 admissões contra 14.786 demissões.

O setor com melhor desempenho no mês de setembro foi o de serviços, com a criação de 1.097 novos postos de trabalho. Em seguida, aparece a indústria, com 1.015 novos empregos. O comércio também apresentou bom desempenho, com 842 vagas criadas. A agropecuária teve saldo positivo de 228.

Entretanto, o setor de construção, que estava tendo bom desempenho durante a pandemia foi o único que apresentou retração, registrando mais demissões que contratações. O saldo foi negativo, com a extinção de 133 postos de trabalho.

O secretário de meio ambiente, desenvolvimento econômico, produção e agricultura familiar, Jaime Verruck, analisa a retomada na economia de MS com os resultados. “A indústria vem se destacando ao longo do ano e em setembro tivemos 1015 empregos a mais, mostrando toda a retomada do setor, que tem se confirmado pelo resultado nas exportações e no desempenho industrial. O setor de serviços, o mais afetado pela pandemia, já dá sinais de retomada. E com a chegada das festas de fim de ano, já temos uma sinalização positiva do Comércio”, disse.

empregos gráfico

Cenário de 2020

Com o resultado, o estado consolida a recuperação de empregos e mantém o saldo positivo no ano. Assim, de janeiro a setembro, MS criou 7.428 novas vagas de trabalho. No período, houve perdas apenas nos meses de abril e maio.

Porém, apesar da recuperação em setembro, o comércio continua sendo o setor mais afetado pela pandemia este ano. O saldo de janeiro a setembro é negativo. Foram extintos 574 postos de trabalho no período.

Dos empregos formais criados este ano, a maioria se dá por conta da indústria, que teve saldo positivo de 5.475. Em seguida, o setor de agropecuária obteve o segundo melhor desempenho no ano, com a criação de 1.227 vagas.

Ainda com saldo positivo estão: construção (767) e serviços (533).

Campo Grande

Na Capital, o saldo de empregos ficou em 1.246 no mês de setembro. É o terceiro mês consecutivo de alta. Entretanto, não foi suficiente para reverter o número negativo acumulado de janeiro a setembro, com fechamento de 3.012 postos de trabalho.

empregos
Setor de construção foi o que mais abriu postos de trabalho em 2020 em Campo Grande. (Foto: Reprodução)

Conforme o Caged, setembro foi marcado pela recuperação dos setores de serviços e do comércio, que tiveram criação de 653 e 461 empregos, respectivamente. Mas, apesar do saldo positivo, ambos os segmentos ainda acumulam queda no número de empregos formais de janeiro a setembro. No período, os dois setores que mais empregam na cidade perderam 3.387 vagas.

Com a pandemia, o único setor que registrou saldo positivo na criação de empregos formais em Campo Grande foi o da construção, com 599 novas vagas de trabalho.

MS tem saldo positivo na geração de empregos formais pelo 4º mês seguido, aponta Caged
Mais notícias