Ministro avalia estender auxílio emergencial por mais meses e reduzir valor para R$ 200

Ministro Paulo Guedes também avalia definir um público mais específico para receber parcelas

O pode estender o pagamento de auxílio emergencial por mais meses por conta da crise causada pela pandemia de coronavírus, mas o valor deve ser menor. O ministro da Economia, , avalia reduzir o auxílio para R$ 200 depois do pagamento das três parcelas. 

A possibilidade foi mencionada durante reunião com empresários na terça-feira (19). O ministro negou que possa prorrogar o programa indefinidamente. também avalia definir um público mais específico para receber as próximas parcelas do auxílio emergencial. 

Vale lembrar que na versão original do projeto do auxílio emergencial, o valor seria de R$ 200. O valor deveria ser semelhante à média do que é repassado para beneficiários do Bolsa Família. Porém, no Congresso o benefício foi ampliado para R$ 500 e depois o presidente fechou em R$ 600.

A Caixa Econômica Federal iniciou na quarta-feira (20) o pagamento via Poupança Social Digital da segunda parcela do Auxílio Emergencial para 31 milhões de beneficiários, em calendário que segue até o dia 26 de maio. No total, serão disponibilizados R$ 20,3 bilhões nas contas digitais criadas automaticamente para o público não integrante do Programa Bolsa Família.

Ministro avalia estender auxílio emergencial por mais meses e reduzir valor para R$ 200
Mais notícias