Janeiro tem crescimento no número de famílias endividadas em Campo Grande

Aumento foi estimado em 0,9%, referentes 89.767 famílias que se declararam endividadas,

As famílias campo-grandenses atravessaram o último mês de janeiro mais endividadas, conforme apontou a PEIC (Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor), realizada pelo CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo) nesta segunda-feira (10).

Os números da pesquisa revelam que 189.767 famílias da Capital – 61% do total -afirmaram ter algum grau de endividamento. O número reflete crescimento de 0,9% em relação à dezembro de 2019, quando a pesquisa identificou índice de 60,1% no comprometimento da renda. Vale lembrar que, em janeiro de 2019, o índice foi de 59,1%.

Reprodução | CNC

Entre as famílias que se declararam endividadas, 28% se consideram com poucas dívidas, 19,2% mais ou menos endividadas e 13% se posicionaram como muito endividadas. A pesquisa investigou, também, que as dívidas são com cartão de crédito (66,5%), carnês (17%), financiamento de casa (17%) e financiamento de carro (15,9%) (veja tabela).

A pesquisa também traz informações sobre inadimplência: 33,9% das famílias entrevistadas e que disseram estar endividadas afirmam ter contas em atraso e 14,5% desse mesmo universo disseram que não terão como honrar prestações no prazo.

Para a economista do IPF-MS (Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento Fecomércio-MS), Daniela Dias, o endividamento revela que houve aumento no consumo, conforme previsto na pesquisa de intenção de consumo do mesmo instituto. “Um dos motivos foi a melhora da intenção de Consumo das Famílias em janeiro que registrou o maior aumento desde 2015”, pontuou.

Clique AQUI para conferir a pesquisa na íntegra.

Mais notícias