Em recuperação: MS contrata mais e demite menos em maio, aponta Caged

Algumas cidades do Estado tiveram crescimento do emprego formal

Mato Grosso do Sul fechou 1.992 postos de trabalho com carteira assinada no mês de maio, indicam dados divulgados nesta segunda-feira (29) pelo Caged (Cadastro de Empregados e Desempregados), do Ministério da Economia. O indicador mede a diferença entre contratações e demissões.

Conforme os dados, no mês de maio, em todo o Estado, foram 11.187 admissões e 13.179 demissões. Apesar do encolhimento no emprego formal, houve melhora em relação a abril, quando foram fechadas 7.363 vagas.

Mesmo diante da crise provocada pela pandemia do coronavírus (Covid-19), o setor da construção civil fechou o mês de maio com saldo positivo, com 87 novas vagas de trabalho. Em contrapartida, a prestação de serviços teve o pior resultado e fechou 1.008 vagas.

Também apresentaram retração no número de vagas de trabalho: comércio (-615), indústria (-344) e agropecuária (-112).

Em comparação com o mês anterior, o único setor que teve desempenho inferior foi o de agropecuária, que havia terminado abril com saldo positivo de 247 vagas e, em maio, fechou 112.

Então, no acumulado do ano, Mato Grosso do Sul fechou 1.315 vagas de trabalho, sendo 86.128 admissões e 87.443 demissões.

Cidades

Em Campo Grande foram fechados 1.538 postos de trabalho, sendo que no período foram contratados 3.999 trabalhadores e demitidos somaram 5.537. Assim, o número é melhor do que o registrado em abril, quando foram fechados 4.292 postos.

Segunda maior cidade do Estado, Dourados teve melhora no desempenho. Em maio, o saldo ficou positivo e o município teve 225 empregos criados. Já no mês anterior a cidade havia perdido 600 postos de trabalho.

Em destaque também o município de Caarapó, que fechou maio com 154 novas vagas de emprego. Em abril, o município também havia fechado com resultado positivo de 144 novos postos de trabalho.

Outro município que apresentou crescimento do trabalho de carteira assinada foi Naviraí, com 108 novos empregos. Ainda no ritmo de crescimento está São Gabriel do Oeste, com 100 novos postos de trabalho e Rio Brilhante, com 79.

Veja o resultado do Caged de maio de algumas cidades: Três Lagoas (-247), Corumbá (-107), Ponta Porã (-60).

Brasil

O Caged apontou que, em todo o país, foram fechados 331.901 postos de trabalho com carteira assinada em maio. Foi o pior desempenho para o mês desde o início da série histórica, em 2010.

Entretanto, em relação a abril (-902.841 vagas), o número melhorou. Então, com o resultado de maio, o corte de vagas acumulado em 2020 soma 1.144.875, o pior desempenho para o período também desde 2010.

Em recuperação: MS contrata mais e demite menos em maio, aponta Caged
Mais notícias