Com longo calendário, trabalhadores fazem planos com saque de R$ 1.045 do FGTS

Alguns comentam que o dinheiro será útil, mas outros preferem não ter acesso à grana por enquanto

Pagar as contas, arrumar uma coisa ou outra dentro casa, garantir os mantimentos, são alguns dos destinos do dinheiro do saque emergencial de R$ 1.045 do FGTS, anunciado pela Caixa Econômica Federal no último sábado (13). Com um calendário longo para esperar, muitos moradores dividem opiniões sobre a emergencialidade do dinheiro e muitos afirmam que não vão sacar.

Com longo calendário, trabalhadores fazem planos com saque de R$ 1.045 do FGTS
Tainara | Foto: de

Optando por não sacar o dinheiro, Tainara Reis, de 23 anos, disse que já pagou as contas como aluguel, água e luz, e que vai esperar pelo futuro para poder se beneficiar do dinheiro. “Agora não estou precisando”, disse à reportagem.

Assim como Tainara, Paulo César, de 47 anos, disse que também não quer sacar o dinheiro agora.

“Estou empregado, não teria a necessidade agora. Tem gente que precisa mais. Não concordei com o prazo [calendário], porque se fosse precisar para uma emergência, não iria adiantar em nada”, disse o capataz, que de acordo com o calendário, teria o dinheiro em conta somente em setembro.

Com longo calendário, trabalhadores fazem planos com saque de R$ 1.045 do FGTS
Juliano | Foto: de

Juliano Stahl, consultor de treinamento, por outro lado, disse que o dinheiro será bem-vindo e ajudará nas contas futuras.

“O dinheiro não é um auxílio, é um saque de uma conta que já é minha, um dinheiro que já é meu. A diferença é que o Governo está dando acesso para pegar agora. Vou pagar contas de casa, cartão e prestação de loja”, comentou.

Com a mesma linha de raciocínio de Juliano, Vanessa Nantes, de 39 anos, disse que assim como ‘90% dos brasileiros’, ela também vai usar o dinheiro para pagas as contas.

“Tenho bastante tempo de contribuição e vai ser útil, trabalhei para isso. No meu caso, não vai ser emergencial, porque vai cair somente em agosto. Se fosse emergencial, seria mais rápido”, comentou.

O valor e data do saque de cada trabalhador pode ser acessado no site do FGTS disponibilizado pela Caixa nesta segunda-feira (15). Confira o calendário:

Mês de nascimentoCrédito em conta poupançaSaque ou transferência
Janeiro29 de junho25 de julho
Fevereiro6 de julho8 de agosto
Março13 de julho22 de agosto
Abril20 de julho5 de setembro
Maio27 de julho19 de setembro
Junho3 de agosto3 de outubro
Julho10 de agosto17 de outubro
Agosto24 de agosto17 de outubro
Setembro31 de agosto31 de outubro
Outubro8 de setembro31 de outubro
Novembro14 de setembro14 de novembro
Dezembro21 de setembro14 de novembro

Não quer sacar os R$ 1.045?

O trabalhador que não quiser receber o dinheiro pode acessar o aplicativo da Caixa no celular, com 10 dias antes da previsão do depósito em conta, e pedir para não receber. A medida também pode ser feita pelo site do FGTS.

Na plataforma, o trabalhador deverá acessar com o seu e fornecer uma senha de internet, cadastrada no site da Caixa. Após dar continuidade, o morador vai verificar se tem direito ao benefício e verá quando o dinheiro estará disponível na sua conta digital.

Se optar por não querer o dinheiro, o trabalhador pode clicar em “Não quero receber”, em vermelho, no canto inferior esquerdo da tela. Mas lembre-se, uma vez que se recusa receber os R$ 1.045 do saque emergencial, não é possível voltar atrás.

Se o dinheiro cair em conta, mas o trabalhador não a movimentar até o dia 30 de novembro de 2020, o dinheiro será devolvido à conta com a devida remuneração do período, sem nenhum prejuízo ao trabalhador.

Com longo calendário, trabalhadores fazem planos com saque de R$ 1.045 do FGTS
Mais notícias