IPCA: Com gasolina mais cara, inflação volta a subir em Campo Grande

Depois de registrar queda em maio, IPCA teve alta em junho, aponta IBGE

O IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) de junho ficou em 0,23% em Campo Grande. A alta foi causada, principalmente, pela alta no preço dos combustíveis no período.

Conforme o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a contribuição mais significativa para o resultado foi o aumento médio de 3,17% no preço da gasolina. No geral, a variação do gasto com transportes – que inclui os combustíveis – ficou em 1,08% no mês. Em contrapartida, o gasto com transporte por aplicativo caiu 5,27%.

Também contribuíram com a alta os grupos artigos de residência – principalmente pela alta nos eletrodomésticos, que apresentou alta de 1,27%. Comunicação teve inflação de 0,77% e alimentos e bebidas registrou aumento de 0,12%.

Por outro lado, os itens que contrabalancearam o índice foram os pertencentes ao grupo de vestuário, que apresentaram queda média de 1,83% nos preços e de despesas pessoais, que tiveram deflação de 0,21%.

No mês passado, Campo Grande havia registrado deflação de -0,57%, a maior queda média de preços desde janeiro de 2014.

Em 2020, a inflação acumulada é de 0,34%.

Alimentação

Os itens verificados pelo IBGE que ficaram mais caros neste quesito foram leite (1,97%), carnes (0,69%) a refeições fora de casa (0,41%).

Mais baratos ficaram os itens de panificação (-1,11%) e o tomate (-19,09%).

IPCA: Com gasolina mais cara, inflação volta a subir em Campo Grande
Mais notícias