Campo Grande e Dourados terão Dia Livre de Impostos em 4 de junho

Ação de lojistas venderá produtos sem impostos para mostrar o peso da carga tributária sobre o consumo e empresariado

A FCDL-MS (Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Mato Grosso do Sul) vai aderir ao DLI (Dia Livre de Impostos) neste ano. A iniciativa da Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas e da CDL Jovem, terá parceria com as representações de Campo Grande e Dourados da entidade e será realizada em 4 de junho.

A campanha nacional visa a mostrar à população o peso que impostos exercem sobre produtos e serviços. Neste ano, em que a pandemia do novo coronavírus (Covid-19) vem dominando o noticiário por conta de seus efeitos, produtos associados ao combate à doença estão entre os citados pelos organizadores: a carga tributária sobre o álcool em gel 70% e de máscaras cirúrgicas chega a 22,93% (17% em tributos estaduais e 5,93% de federais); chega a 23,16% nas luvas cirúrgicas estéreis e a 23,36% no sabonete.

“São tributos altíssimos que oneram o crescimento das empresas e, em muitos casos, têm matado a empresa antes mesmo de seu primeiro aniversário”, afirma a presidente da CDL-CG, Inês Conceição Santiago. A lista de empresas que participarão da edição deste ano está em finalização.

Conforme a CNDL, o Brasil é o 14º país, em uma lista de 30, que mais arrecada impostos, sendo o último no retorno dos valores à população. Em média, o brasileiro trabalha 153 dias por ano apenas para arcar com as obrigações tributárias.

Campo Grande e Dourados terão Dia Livre de Impostos em 4 de junho
Mais notícias