Cotidiano / Economia

Caixa pede ajuda dos Correios para cadastrar trabalhadores no auxílio emergencial de R$ 600

A Caixa Econômica Federal deve pedir a ajuda dos Correios para realizar o cadastramento de pessoas no auxílio emergencial de R$ 600. O objetivo é cadastrar pessoas de baixa renda que não conseguiram acessar o sistema da Caixa pelo aplicativo ou pelo site. O pagamento deve continuar sendo realizado pela Caixa. Os detalhes sobre o […]

Mylena Rocha Publicado em 12/05/2020, às 08h40

(Foto: Agência Brasil)
(Foto: Agência Brasil) - (Foto: Agência Brasil)

A Caixa Econômica Federal deve pedir a ajuda dos Correios para realizar o cadastramento de pessoas no auxílio emergencial de R$ 600. O objetivo é cadastrar pessoas de baixa renda que não conseguiram acessar o sistema da Caixa pelo aplicativo ou pelo site. O pagamento deve continuar sendo realizado pela Caixa.

Os detalhes sobre o convênio devem ser divulgados ainda nesta terça-feira (12), segundo o jornal O Globo. A questão tem sido discutida desde a semana passada. O secretário executivo do Ministério da Cidadania, Antônio José Barreto, diz que os Correios seriam uma alternativa para cadastrar aqueles que não conseguem a ajuda de alguém para se cadastrar.

“É para que ele consiga acessar uma rede complementar à da Caixa e permitir que a pessoa possa se cadastrar e acessar igual a todos que pediram pelos meios digitais”, diz.  Os Correios disseram ainda não estar prontos para realizar o cadastramento. Seria necessário ajuste em procedimentos e questões técnicas. 

O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, foi convidado em audiência pública no Congresso a explicar o problema das filas nas agências, sobre a concessão de benefício para quem não precisa e sobre o atraso no pagamento. 

O presidente do banco respondeu que a Caixa não é responsável por analisar os requerimentos, mas sim a Dataprev. Ele disse ainda que o cronograma da segunda parcela será organizado de forma diferente, para evitar aglomeração. As datas de pagamento devem ser mais espaçadas. Ainda há milhões de pessoas que fizeram o pedido do auxílio emergencial, mas continuam em análise. Pagamentos restantes serão feitos nesta semana.

Jornal Midiamax