Itaú Unibanco: lucro líquido recorrente soma R$ 7,156 bi no 3º trimestre

O Itaú Unibanco registrou lucro líquido recorrente de R$ 7,156 bilhões no terceiro trimestre deste ano, elevação de 10,9% em relação ao visto em idêntico intervalo de 2018, de R$ 6,454 bilhões. Em relação aos três meses imediatamente anteriores, cresceu 1,7%.

O resultado do Itaú no terceiro trimestre foi impulsionado pelo crescimento no crédito às micro e pequenas empresas e ainda pessoas físicas, mas também a retomada no segmento de grandes empresas, que impulsionaram a margem financeira, conforme destaca o banco, em relatório que acompanha suas demonstrações financeiras. Enquanto de um lado a instituição entregou melhores receitas de prestação de serviços e tarifas e despesas sob controle, do outro viu a piora do seu custo de crédito, que saltou 37,8% no terceiro trimestre ante um ano.

A carteira de crédito do Itaú somou R$ 689,0 bilhões no fim de setembro, alta de 4,4% em relação a junho. Em um ano, cresceu 8,3%. No terceiro trimestre, o destaque na carteira do banco foram as micro, pequenas e médias empresas, com avanço de 7,6% ante os três meses anteriores e 24,5% em um ano. O segmento de pessoas físicas teve altas de 3,3% e 14,9%, respectivamente.

Já o crédito para grandes empresas voltou a crescer após quatro trimestres, conforme o banco. Subiu 5,5% no terceiro trimestre ante o segundo, puxado por emissões de dívidas corporativas, e 4,1% em 12 meses.

O Itaú Unibanco somava R$ 1,738 trilhão em ativos totais ao fim de setembro, crescimento de 7,8% ante um ano. Em relação aos três meses anteriores, a alta foi de 3,6%.

O patrimônio líquido do Itaú era de R$ 125,719 bilhões no terceiro trimestre, elevação de 0,5% em um ano e estável no comparativo trimestral. Já a rentabilidade recorrente sobre o patrimônio líquido médio do banco (ROE, na sigla em inglês) se manteve em 23,5% ao fim de setembro em relação a junho. Há um ano, estava em 21,3%.