Hortaliças e frutas têm queda significativa nos preços, informa Conab

A pesquisa foi realizada nas principais Ceasas do país e divulgada na última quinta-feira (17)

Uma pesquisa feita nas principais Ceasas (Centrais de Abastecimento) do país mostra que houve uma queda significativa nos preços das hortaliças e frutas. O resultado foi divulgado na quinta-feira (17), no Boletim Prohort (Programa Brasileiro de Modernização do Mercado de Hortigranjeiro) da (Companhia Nacional de Abastecimento).

Após diversas altas consecutivas no preço da cebola, por exemplo, finalmente ela teve uma queda no seu valor no mercado atacadista. Apesar de estarem mais baixos, os valores ainda estão longe das cotações do produto no mesmo período em 2017 e 2018. A comparação mostra que hoje a cebola está com mais de 100% de alta em relação aos anos anteriores.

O estudo do Prohort traz como referência os números do mercado atacadista no mês de setembro e analisa ainda outros produtos, como alface, batata, cenoura e o tomate. Este último, continua sendo o favorito nas listas de compras, devido às contínuas baixas de preço.

O motivo ainda é a temperatura elevada, que apressa o amadurecimento do fruto e forçam os agricultores a colocarem rapidamente sua produção no mercado. Assim conseguem reduzir a perda nas lavouras, no entanto aumentam a oferta e o que pode diminuir sua margem de lucro.

De acordo com a pesquisa, a batata segue também com tendência de queda nos mercados analisados. O recuo nas cotações girou em torno de 20%, com exceção do Ceará, cujo percentual foi de apenas 7,13%. Na mesma linha, a cenoura barateou pelo terceiro mês consecutivo, com variação de 8,16% em Fortaleza e 33,73% em Brasília. Nessas hortaliças, a boa oferta explica-se pelo clima favorável e boa produtividade.

Frutas

Além de hortaliças, o Boletim traz também a análise de frutas. Nesta edição, o destaque foi o mamão, com queda no preço em todos os entrepostos atacadistas. A redução foi mais intensa para a variedade papaya do que para a formosa. Já com relação às exportações, o volume acumulado até setembro deste ano foi 12,18% maior do que o mesmo período em 2018. Os destaques neste comércio foram a manga, melão, limão, banana e melancia. Tiveram queda nas exportações a maçã e laranja.

Os dados do Prohort são coletados nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Paraná, Goiás, Ceará, Pernambuco e no Distrito Federal, mas o resultado da pesquisa é válido a nível nacional.

Valores regionais

Entre os meses de agosto e setembro de 2018, no Mato grosso do Sul, o preço do quilo da cebola no mercado atacadista estava R$ 1,29. Na última cotação realizada no dia 15 de outubro de 2019 o valor está R$ 2,00.

O quilo do tomate está a R$ 1,60; batata R$ 2,00; cenoura R$ 1,60; banana nanica R$ 2, 83; mamão formosa R$ 2,00; a unidade do abacaxi R$ 3,75. Todos os valores foram colhidos do Prohort (Programa Brasileiro de Modernização do Mercado de Hortigranjeiro), nos preços mais comum no atacado – Ceasa – de referência do estado.

Hortaliças e frutas têm queda significativa nos preços, informa Conab
Mais notícias