Elas dominam: 63% dos turistas de Bonito são mulheres, revela pesquisa

A pesquisa também mostrou que 64,84% do público é composto por casais

Maior público no turismo de Bonito, as mulheres correspondem a 63% do total de visitantes no destino mais procurado de Mato Grosso do Sul. A pesquisa foi feita pelo Sebrae-MS e Fecomércio-MS, que apontou o perfil do público de turista do estado.

A pesquisa, realizada entre agosto de 2018 e fevereiro de 2019, mostrou também que a maior faixa etária que visita a cidade sul-mato-grossense é de entre 31 e 35 anos (17,97%). O segundo maior público tem idades entre 26 e 30 anos (13,28%).

O levantamento também mostrou que o público da terceira idade, com mais de 60 anos tem crescido. Nos seis meses de pesquisa, 10,16% dos turistas de Bonito tinham mais de 60 anos.

Ainda segundo a pesquisa, os turistas casados são os que mais procuram a cidade para admirar as belezas naturais com o(a) companheiro(a), correspondendo a 64,84% do público. Os turistas solteiros representam 23,44% do público.

O tempo de permanência dos turistas em Bonito também chamou atenção durante o levantamento, pois 25,78% afirmaram que a intenção é visitar a cidade e permanecer por sete dias ou mais. 24,07% disseram que ficariam por cinco dias e 19,53% permaneciam na cidade por quatro dias.

A maioria dos turistas (39%) preferem se alimentar nos restaurantes para conhecer a culinária local e a média de intenção de gastos com alimento foi de R$ 163,55. O material completo da pesquisa pode ser acessado clicando aqui.

Intenção de gastos

Conforme o levantamento feito em Campo Grande, Corumbá e Bonito, quase metade do público que vem a MS tem a intenção de gastar R$ 1 mil. O quantitativo corresponde a 47,64% dos turistas entrevistados. Logo em seguida aparece os turistas com a intenção de gastar entre R$ 501 a R$ 1 mil, correspondente a 19,81%.

O público mais econômico foi de 14,15% e 9,43%, dispostos a “abrir a carteira” e gastar entre R$ 201 e R$ 500 e até R$ 100, respectivamente.

Para a analista técnica do Sebrae, Vanessa Shmidt, o estudo mostra possibilidades para o setor em MS, já que o turismo no estado emprega mais de 29 mil pessoas e tem atualmente 4,6 mil empresas no segmento, conforme dados do Rais (Relação Anual de Informações Sociais) do Ministério do Trabalho. “Tanto o turismo de Bonito quanto Corumbá tem atrações mais estruturadas e que permitem que o turista tenha uma faixa maior de gastos”, disse.

Mais notícias