Dólar supera R$ 4 com tensões políticas entre Executivo e Legislativo

Moeda chegou a avançar 0,86% nas primeiras horas do dia

O dólar à vista iniciou em alta nesta quinta-feira (28) e chegou a superar R$ 4 nas primeiras horas de negociações. A última vez que a moeda chegou a esse patamar foi em outubro de 2018, dias antes do resultado do 1º turno da eleição presidencial no Brasil. Tensões políticas entre os poderes Executivos e Legislativos brasileiros em evidência e preocupações referentes à Reforma da Previdência são algumas das motivações da desvalorização da moeda brasileira.

Na máxima do dia, o dólar à vista marcou R$ 4,0171, alta de 1,59%. Às 9h06, a moeda subia 1,03% aos R$ 3,9931. A divisa dos EUA subia frente a maioria das moedas emergentes. O Dollar Index (DXY) subia 0,33% aos 97,096 pontos.

Após o dólar à vista ter subido mais de 2% ante o real na sessão de quarta-feira, o Banco Central convocou para esta quinta um leilão de linha (venda de dólares com compromisso de recompra) de US$ 1 bilhão. Os recursos representam “dinheiro novo” no mercado, já que não estão vinculados à rolagem de nenhum vencimento. A operação é a primeira do tipo desde que o economista Roberto Campos Neto assumiu o Banco Central.

Mais notícias