Conab apresenta números recordes e colheita de grãos chega a 241,3 toneladas

Foram divulgados nesta sexta-feira (9), o número que representa a colheita de grãos nos anos de 2018 e 2019, que segundo a Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), é o melhor índice e representam novo recorde de produção. O número atualizado e apresentado foi de 241,3 toneladas de grãos, tendo um crescimento de 6% do que a safra anterior. A área plantada está prevista em 63 milhões de hectares, com um aumento de 2% sobre o mesmo período.

A primeira safra de produção do milho apresentou queda de 2,1% em relação à safra passada e ficou em 26,2 milhões de toneladas, encerrando sua colheita na região Centro-Sul do país e mantendo no Norte e Nordeste. Em relação a segunda safra, a expectativa é de produção recorde, atingindo de 73,1 milhões de toneladas, um aumento de 35,6% a mais nos índices de 2017 e 2018. A soja sofreu uma redução de 3,5% na produção e atingiu 115,1 milhões de toneladas. As regiões Centro-Oeste e Sul representam mais de 78% dessa produção.

O feijão primeira safra já foi encerrada e teve uma queda significativa na sua produção, apresentando um recuo de 22,5% e chegando a 996,4 mil toneladas, devido a diminuição da área e produtividade no Paraná, Minas Gerais e Bahia. Em fase final de colheita, a segunda safra apresenta uma elevação de 7,2% ao período passado, representando uma produção de 1,3 milhão de tonelada.

O feijão terceira safra também teve aumento de 20,5% e deve ter uma produção de 739,6 mil toneladas. O plantio foi finalizado em julho.

A safra de algodão em caroço deve apresentar números expressivos, chegando a colher 4 milhões e 2,7 milhões de plumas, um aumento de 34,2% na safra do período anterior. O trigo tem produção estimada em 5,4 milhões de toneladas e o arroz deve ficar em 10,4 milhões de toneladas, um recuo expressivo de 13,6%.

Mais notícias