Acordo amplia mercado e elimina tarifas de exportação, aponta Famasul

A Europa é responsável por causa 18% da exportação brasileira

A Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul) vê de forma positiva o anúncio sobe o acordo comercial entre o Mercosul e a União Europeia, desta sexta-feira (28). O grupo europeu é destino de quase 18% das exportações do agro brasileiro.

Segundo a Federação, a aproximação promove o vínculo político, econômico, estratégico e permanente entre os dois blocos econômicos. Além de também simplifica procedimento de operações comerciais, reduz ou elimina restrições econômicas.

Com essa união, que aconteceu depois de 20 anos de conversações, aumenta a competitividade a partir da facilitação de acesso a tecnologias e a insumos necessários para a produção de bens de maior valor agregado.

Também pode abrir portas para que outros acordos possam ser concluídos em breve e outras negociações sejam lançadas para benefício do agronegócio.

A Famasul enviou ao Jornal Midiamax a nota técnica da CNA (Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil), que aponta os próximos passos após essa abertura comercial. Como a redução das tarifas da União, revisão técnica do acordo e tradução para todos os idiomas, para ser assinado pelos chefes das confederações.

Mais notícias