Pagamento de 13º a trabalhadores de indústrias deve injetar R$ 279 milhões na economia de MS

Salário de 123 mil funcionários movimenta economia nos últimos dois meses do ano

O setor industrial, composto pelas indústrias de transformação, de extrativismo mineral, de construção civil e de serviços de utilidade pública, deve injetar R$ 279 milhões na economia de Mato Grosso do Sul entre os meses de novembro e dezembro. Segundo a Fiems(Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso do Sul), o 13º salário de 123 mil trabalhadores do setor irá impulsionar a economia no estado.

A Fiems descreve o estudo, que considera o salário nominal médio pago pelas indústrias de MS neste ano de R$ 2,2 mil. O levantamento feito pelo Radar Industrial da Federação aponta que o montante de R$ 279 milhões é 4,8% superior ao valor pago pelo setor no ano passado.

De acordo com o presidente da Fiems, Sérgio Longen, a injeção de recursos na economia estadual demonstra que a indústria tem avançado. “Hoje, o salário médio pago pela indústria estadual é mais do que o dobro do mínimo, ou seja, R$ 2.268,00 contra R$ 954,00. Por isso, o setor pagará quase R$ 280 milhões em 13º salário, que serão injetados na economia até o dia 20 de dezembro, demostrando que a indústria vem contribuindo para o aquecimento da economia sul-mato-grossense”, analisou.

Sérgio Longen cita os incentivos fiscais alinhados com o Governo do Estado e reforça que as empresas que hoje estão instaladas em Mato Grosso do Sul estão satisfeitas com a convalidação dos benefícios e com a ampliação dessa concessão até 2032. “Mesmo com a contribuição ao Fadefe (Fundo de Apoio ao Desenvolvimento Econômico e de Equilíbrio Fiscal do Estado), todas as empresas aderiram com satisfação ao projeto, tendo a segurança jurídica de que os incentivos fiscais concedidos pelo Estado são reais”, finalizou.

(com informações da Fiems)

Mais notícias