Embargo ao frango brasileiro pela União Europeia afeta 2 frigoríficos de MS

UE aponta deficiência no sistema de controle de qualidade

O embargo à exportação de frango brasileiro pela União Europeia atinge diretamente dois frigoríficos de Mato Grosso do Sul: BRF S.A. (Dourados) e Bello Alimentos Ltda (Itaquirai).

A lista oficial ainda não foi divulgada pela União Europeia. A relação dos frigoríficos afetados, foi antecipada pelo jornal O Globo na quinta-feira (19). Ao todo, 20 frigoríficos brasileiros ficam proibidos de exportar carne de aves para o bloco econômico. O embargo entrará em vigor 15 dias após a decisão ser oficialmente publicada.

O Estado mais afetado pela decisão foi o Paraná, com oito unidades proibidas de exportar. A unidade da BRF em Toledo (PR) deu férias coletivas a dois mil funcionários logo após a decisão. Santa Catarina, tem 3 unidades prejudicadas. Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Sul e Goiás tiveram cada um com duas unidades proibidas de exportação. São Paulo também teve um frigorífico vetado pela União Europeia.

O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, se manifestou dizendo que a suspensão das importações de carne de frango deve atingir cerca de 30% do total vendido para a União Europeia. Se no ano passado, foram exportados US$ 775 milhões ao bloco europeu, se a medida estivesse valendo atingiria algo como US$ 232 milhões, divulgou O Globo.

O impasse começou já cerca de um mês, quando a Polícia Federal deflagrou a terceira fase da Operação Carne Fraca. Segundo o bloco econômico, o embargo aos frigoríficos brasileiros tem como motivo “deficiências detectadas no sistema brasileiro oficial de controle sanitário”.

O governo brasileiro alega que os argumentos técnicos possíveis já foram apresentados aos europeus e que não há interesse sanitário das autoridades do bloco, e sim comercial. O Brasil prepara para entrar com uma ação contra a UE na Organização Mundial do Comércio

Confira a lista completa

BRF S.A – A empresa teve 12 frigoríficos afetados. São eles:

Ponta Grossa (Paraná); Concórdia (Santa Catarina); Dourados (Mato Grosso do Sul); Serafina Correa (Rio Grande do Sul); Chapecó (Santa Catarina); Capinzal (Santa Catarina); Rio Verde (Goiás); Marau (Rio Grande do Sul); Toledo (Paraná); Várzea Grande (Mato Grosso); Francisco Beltrão (Paraná) – unidade da SHB, subsidiária da BRF; Nova Matum (Mato Grosso) – unidade da SHB.

Copacol – Cooperativa Agroindustrial Consolata: Cafelândia (Paraná)

Copagril – Cooperativa Agroindustrial: Marechal Cândido Rondon (Paraná)

Zanchetta Alimentos Ltda: Boituva (São Paulo)

Sao Salvador Alimentos S/A: Itaberaí (Goiás)

Bello Alimentos Ltda: Itaquirai (Mato Grosso do Sul)

Coopavel – Cooperativa Agroindustrial: Cascavel (Paraná)

Avenorte Avicola Cianorte Ltda: Cianorte (Paraná)

LAR Cooperativa Agroindustrial: Matelândia (Paraná)

Mais notícias