MS tem 17% da população vivendo abaixo da ‘linha da pobreza’

Pessoas que vivem com menos de R$387 por mês

Mato Grosso do Sul tem 17% da população vivendo abaixo da “linha da pobreza”, segundo o SIS (Síntese dos Indicadores Sociais), divulgado pelo (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) nesta sexta-feira (15).

Como o Brasil não tem uma “linha de pobreza” oficial, a SIS fez um estudo a partir de diversas abordagens desse tema. Considerando-se a linha proposta pelo Banco Mundial, por exemplo, um sexto da população sul-mato-grossense vive com renda de até 5,5 dólares por dia (R$387 por mês).  Os números têm base no ano de 2016.

Em comparação com os outros estados, Mato Grosso do Sul aparece na quinta colocação, perdendo apenas para Paraná (14,0%), Distrito Federal (14,2%), São Paulo (12,2%) e Santa Catarina (9,4%).

Dados nacionais

Nacionalmente, um quarto da população vive com renda de até 5,5 dólares por dia (R$387 por mês), incluindo 42,4% das crianças e adolescentes de até 14 anos do país. Em 2016, cerca de 25,8% dos jovens de 16 e 29 anos não estavam ocupados nem estudavam.

Entre os 10% da população com os menores rendimentos, 78,5% eram pretos ou pardos. Já entre os 10% com os maiores rendimentos, os pretos ou pardos representavam apenas 24,8%.

Os dados da PNAD Contínua mostram que os empregados com vínculo formal de trabalho representavam 50,7% da população ocupada em 2012. Esse percentual caiu ao menor nível da série em 2016, quando chegou a 49,8%. Já o percentual de empregados sem carteira caiu até 2015 (17,9%) e subiu em 2016 (18,5%) e o dos trabalhadores por conta própria cresceu de 2012 (22,9%) para 2016 (24,7%).

MS tem 17% da população vivendo abaixo da ‘linha da pobreza’
Mais notícias