Campo Grande registra a 4ª menor inflação entre as capitais brasileiras

IPCA na Capital foi de 0,5%

O IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), considerado a inflação oficial do país, divulgado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) nesta sexta-feira (8), colocou Campo Grande como quarta capital com menor inflação em novembro. A variação foi de 0,50%, ficando atrás apenas de Porto Alegre (0,55%), São Paulo (0,58 %) e Goiânia (0,96%).    

Os grupos que apresentaram queda nos preços em Campo Grande foram: artigos de residência (-0,31%), saúde e cuidados pessoais (-0,07%) e educação (-0,03%). Os que apresentaram maior alta foram: habitação (1,86), puxado pela alta da energia elétrica; vestuário (0,69%) e transportes (0,47).

Nacionalmente, o IPCA de novembro ficou em 0,28%, 0,14% abaixo do resultado de outubro (0,42%). O acumulado no ano está em 2,50%, o menor resultado para um mês de novembro desde 1998 (1,32%) e também inferior dos 5,97% em igual período de 2016.

O acumulado dos últimos 12 meses (2,80%) superou os 2,70% dos 12 meses imediatamente anteriores. Em novembro de 2016, o IPCA foi de 0,18%.

Conforme o IBGE, pelo sétimo mês consecutivo, os alimentos, que representam cerca de 25% das despesas das famílias, caíram de preço (-0,38%), uma queda mais intensa do que a registrada em outubro (-0,05%). Nos últimos 12 meses, a variação acumulada desse grupo é de -2,32% e, no ano, a variação está em -2,40%, a menor desde a implementação do Plano Real em 1994.

O IPCA é calculado pelo IBGE desde 1980 e refere-se às famílias com rendimento monetário de um a 40 salários mínimos, qualquer que seja a fonte, abrangendo dez regiões metropolitanas do país, além dos municípios de Goiânia, de Campo Grande e de Brasília.

Mais notícias