Preço do arroz teve alta de 90% nos últimos meses em Dourados

Procon orienta consumidores para não fazer estoque do produto

O arroz, considerado presença quase que obrigatória no prato dos consumidores, foi o grande vilão da temporada em Dourados. Segundo levantamentos do Procon da cidade, o produto teve alta de  90%. A pesquisa também mostra que a cesta básica subiu 20%.

“O item que mais chamou a atenção, que cresceu no valor esse ano, de janeiro a agosto, foi o arroz, cerca de 90%. Mas, agora, nós já temos informações de que o Governo Federal está isentando a taxa de importação do arroz. Isso poderá refletir um pouco na queda do custo desse produto”, explica Antônio Marcos Marques, diretor do Procon.

Segundo ele, que mais tem se observado em relação à alta de preços,  são os  produtos tipo exportação, as chamadas commodities: soja, milho, arroz, trigo, café, açúcar, que além de ter um aumento em dólar, o Brasil ainda teve uma desvalorização do real, de janeiro a agosto, de cerca de 33%.

O diretor do órgão de defesa do consumidor de Dourados pediu para que a população não faça estoque de arroz. Ele sugere que os consumidores comprem o necessário. “Evitar de querer comprar muitos pacotes, até que se baixem os preços”, orientou o diretor.

Preço do arroz teve alta de 90% nos últimos meses em Dourados
Mais notícias